http://lookfordiagnosis.com
English
Spanish
Italian
Portuguese
French
Swedish

FAQ - espondilite
(Powered by Yahoo! Answers)

Espondilite Anquilosante dá aposentadoria no inss?


Sou portador de Espondilite Anquilosante,minhas vértebras está em fusão(anquilose),na lombar,torácica,e cervical,por causa desta doença estou desempregado,não aguento trabalhar por causa das fortes dores,preciso de uma ajuda financeira para eu me manter e para o tratamento,contribui para o inss por 7 meses,posso requerer o benefício no inss,alguém pode me informar?saudação.
----------

Olá.

Simples.

Para a concessão do benefício de aposentadoria por invalidez exige-se um número mínimo de contribuições: 12 contribuições.

Contudo, quando o segurado é portador de alguma doença considerada grave, não é necessário essas 12 contribuições.

A tua doença é considera grave, portanto, não é necessário as 12 contribuições.

Assim, aconselho vc a acessar o site do INSS, www.previdenciasocial.gov.br, ou ligar 135 e agendar um horário.

Na data agendada leve seus documentos pessoais e médicos.

Informação importante: embora não seja necessário as 12 contribuições, é preciso que no momento que diagnosticou-se a doença ou a incapacidade, vc já tivesse a qualidade de segurado, ou seja, estivesse trabalhando com vínculo empregatício, ou pago a primeira prestação no carnê.

Dúvidas? Acesse o site indicado.

Dr. Henrique
advogado  (+ info)

Alguém tem Espondilite Anquilosante?


Há alguns meses descobri que tenho E.A., e gostaria de saber quais as medicações que vc(s) usam, quanto tempo do diagnóstico, onde são as dores, o que as aliviam, essas coisas.
Obrigada!!!
Bjuxxx
----------

É necessário muito repouso, remédios reepitelizantes, suplementos minerais e talvez o uso de próteses removíveis.  (+ info)

meu filho de dezessete anos tem espondilite anquilosante.?


recentemente ele fez uma tomografia computadorizada e o resultado deu que ele estácom uma erosao óssea na articulaçao sacro ilíaca e com formação cística,ainda nao consegui falar com a médica dele,por isto gostaria de que alguem tem esta doença ou sabe algo sobre ela que pudesse me dizer algo sobre como devo proceder e se por acaso este diagnóstico tem como ser revertido ou se simplesmente é a doença evoluindo para uma possivel paralização da articulação sacro iliaca ou seja dos quadris dele.obrigada
----------

Espondilite Anquilosante

Como é o tratamento?

Não há cura para a espondilite anquilosante e, embora a doença tenda a ser menos ativa conforme a idade avança, o paciente deve estar consciente de que o tratamento deve durar para sempre. O tratamento objetiva o alívio dos sintomas e a melhora da mobilidade da coluna onde a mesma tenha diminuído, permitindo ao paciente ter uma vida social e profissional normal. O tratamento engloba o uso de medicamentos, fisioterapia, correção postural e exercícios, que deve ser adaptado a cada paciente.

[sobe]

Como é o tratamento medicamentoso?

Utilizam-se analgésicos para aliviar a dor e anti-inflamatórios. Existem várias substâncias capazes de reduzir ou eliminar a dor, que permitem ao paciente uma boa noite de sono e seguir um programa de exercícios. Alguns dos medicamentos mais novos são criados para serem efetivos durante a noite e durante a primeira parte do dia.

Os remédios podem ser paliativos como os analgésicos, anti-inflamatórios e relaxantes musculares, ou então modificadores da evolução da doença ou indutores de remissão da doença, como a sulfasalazina e o metotrexato.

Passada a fase aguda da doença, a maioria dos pacientes não necessita de remédios, uma vez que façam parte de um programa regular de exercícios. Os remédios são necessários esporadicamente, apenas quando os sintomas reaparecem apesar da terapia de exercícios.

Para outros pacientes, pode ser necessário um tratamento contínuo com doses reduzidas (manutenção) de medicamentos.



Existem outras alternativas para aliviar a dor?

O paciente pode utilizar o calor que, em todas as suas variadas formas, ajudará no alívio da dor e rigidez. Um banho quente após o descanso, uma bolsa de água quente ou um cobertor elétrico podem ser suficientes. Não é necessário utilizar lâmpadas especiais.



A acupuntura pode ser utilizada no tratamento?

Embora até o momento não haja provas de que a acupuntura, ou qualquer outro tratamento paramédico, sejam efetivos no tratamento da doença, existem evidências de que a acupuntura, desde que realizada por profissional habilitado, apresenta bons resultados no alívio da dor crônica. Não se engane submetendo-se a tratamentos dispendiosos que não tenham sido comprovados cientificamente. Para pacientes com pescoço rígido, a manipulação pode ser perigosa.



O paciente pode passar por um tratamento com radioterapia?

O tratamento por radioterapia já foi comum em casos de espondilite anquilosante, sendo, sem dúvida, eficaz, especialmente no controle da dor. Ele é raramente utilizado hoje em dia, devido à indiscutível correlação entre seu uso e o crescente risco de câncer e leucemia (mesmo sendo este risco pequeno). Atualmente, a maioria dos reumatologistas utilizam essa forma de terapia apenas em circunstâncias excepcionais, no tratamento de dores intensas e crônicas do calcanhar, não responsivas ao tratamento com remédios.



Como a cirurgia pode auxiliar no tratamento?

É utilizada com maior freqüência para restaurar os movimentos de juntas do quadril danificadas (artroplastia) e, raramente, para posicionar corretamente as costas ou o pescoço daqueles que se tornaram tão afetados pela doença a ponto de não conseguirem olhar para frente, tendo dificuldades até para atravessar uma rua.



Qual é a importância dos exercícios?

O propósito dos exercícios é conscientizá-lo de sua postura, especialmente com relação às suas costas, e encorajar o movimento livre de algumas juntas, particularmente ombros e quadris. É importante fortalecer os músculos, pois o movimento reduzido, mesmo por um curto período de tempo, os enfraquece, podendo levar muito tempo para reconstruí-los.



Quais são os objetivos da fisioterapia?

Provavelmente, em algum momento, o paciente receberá tratamento de algum fisioterapeuta. Ele deve aprender uma rotina de exercícios que poderá praticar todos os dias. Os exercícios são indicados com base nas necessidades individuais de cada um. O paciente deve ir a um departamento de fisioterapia durante uma ou duas sessões para aprender os exercícios. Contudo, o fisioterapeuta não fará seu tratamento sem receita ou carta de um médico, que dever ser consultado em primeiro lugar.



Como o paciente deve agir durante o tratamento?

Como parte do tratamento da espondilite anquilosante, é importante que ele cuide de sua saúde e postura. Isso inclui evitar o excesso de peso e de cansaço por longos períodos de trabalho ou por excesso de compromissos.

O lema para o tratamento, o qual cada paciente deveria aprender e obedecer, é: É FUNÇÃO DO MÉDICO ALIVIAR A DOR E É FUNÇÃO DO PACIENTE PRATICAR EXERCÍCIOS E MANTER BOA POSTURA.

Os princípios de tratamento são:

Tomar cuidado com a saúde geral e prestar atenção à dieta;
Insistir nos exercícios que visem a manutenção da postura e mobilidade das juntas afetadas pela doença. A postura, portanto, é extremamente importante quando estiver no trabalho, se di  (+ info)

Algumas perguntas sobre espondilite anquilosante?


Tenho EA a 20 anos e tomo um antinflamatorio por dia que é diclofenaco colesteramina 70mg.
Gosto de tomar uma cervejinha no fim de semana.
- pergunta 1: faz muito mal essa cervejinha?
- pergunta 2: me dou bem com esse antinflamatorio e ñ fez mal pro meu estomago ainda, devo continuar com ele?
- pergunta 3 : a hidroginastica melhora muito a qualidade de vida nessa doença?
Obrigado.
----------

  (+ info)

Espondilite ancilosante tem cura?


eh melhor procurar um médico... as respostas daki não sao mto confiaveis ...  (+ info)

espondilite anquilosante?


Olá meu filho tem deseséte anos e é portador de espondilíte anquilosante,ele faz tratamento há tres anos,porem neste ultimo mes a doença entrou em atividade novamente causandos muitas dores,ele usa sulfasalasina,metrexato,corticoide,anti-inflamatorios.descobri que existe um novo medicamento chamado remicade,gostaria que se alguem conhece a eficacia deste medicamento e se por acaso seria melhor que todos estes que ja usa,e tambem se conhecem alguem que ja usa,se isto melhorou a qualidade e vida desta pessoa.estou tentando me informar de tudo que possa melhorar a vida do meu filho,para que ele possa ter uma vida ativa por mais tempo.obrigada
----------

mãe to no Yahoo!  (+ info)

Espondilite Anquilosante...?


A Espondilite Anquilosante é um tipo de inflamação que afeta as articulações da coluna e grandes articulações, como os quadris, ombros e outras regiões. Embora não exista cura para a doença, o tratamento precoce e adequado consegue tratar os sintomas.
----------

Sim e essa doença geralmente tem causas genéticas, e pode ser atenuada com exercícios de alongamento e natação

bjsssssss  (+ info)

o que tomar para espondilite?


posso tomar bebidas alcoolicas
----------

não tome bebidas alcoolicas e consulte seu médico. boa sorte./  (+ info)

vc sabe o que é espondilite???


são dores em todos os tecidos musculares...dores nas articulçõesicarei grata por sua resposta.
----------

A Espondilite Anquilosante é um tipo de inflamação que afeta os tecidos conectivos, caracterizando-se pela inflamação das articulações da coluna e grandes articulações, como os quadris, ombros e outras regiões. Embora não exista cura para a doença, o tratamento precoce e adequado consegue tratar os sintomas - dor e inflamação, estacionar a progressão da doença, manter a mobilidade das articulações acometidas e manter uma postura adequada.
A Espondilite Anquilosante caracteriza-se pelo surgimento de dores na coluna de modo lento ou insidioso durante algumas semanas, associadas à rigidez matinal da coluna que diminui de intensidade durante o dia. A dor persiste por mais de três meses, melhora com exercícios e piora com repouso.
No início, a espondilite anquilosante costuma causar dor nas nádegas, possivelmente se espalhando pela parte de trás das coxas e pela parte inferior da coluna. Essa dor tem origem nas articulações sacro-ilíacas. Alguns pacientes se sentem globalmente doentes - sentem-se cansados, perdem apetite e peso e podem ter anemia.
A inflamção das articulações entre as costelas e a coluna vertebral podem causar dor no peito, que piora com a respiração profunda, sentida ao redor das costelas, podendo ocorrer diminuição da expansibilidade do tórax durante a respiração profunda.


Os indivíduos que apresentam limitações significativas da expansibilidade do tórax, não devem de forma alguma fumar, pois seus pulmões, que já não se expandem normalmente, estariam ainda mais susceptíveis a infecções.


Com o passar do tempo, após a fase ativa da doença em que as juntas estão inflamadas, a doença se torna bem menos ativa ou menos totalmente inativa. Os ossos das vértebras da coluna crescem, formando pontes entre as vértebras, às vezes envolvendo completamente as juntas, impedindo assim que ela se mova, causando a rigidez denominada anquilose.


Algumas pessoas podem ter apenas uma série de leves dores e desconfortos, durante vários meses, sem entretanto incomodá-las demais. Isso parece ser mais comum nas mulheres com espondilite anquilosante. Nesse estágio, a doença pode tanto desaparecer, quanto pode prosseguir, causando rigidez na coluna dorsal ou mesmo no pescoço.
Os órgaos e tecidos mais afetados pela espondilite anquilosante são:

- Articulações da coluna vertebral;
- Outras articulações (articulações dos quadris, ombros, joelhos, entre outras);
- Ossos;
- Olhos;
- Coração, pulmão e sistema nervoso central;
- Pele;
- Intestino.

O diagnóstico da doença é baseado no conjunto de sintomas e no raio X da coluna e das juntas afetadas. O médico faz um histórico e examina as costas (procurando por espasmos musculares, com atenção para a postura e mobilidade) e examinará as outras partes do corpo, procurando pelas evidências da espondilite anquilosante.
As alterações características estão nas juntas sacro-ilíacas, mas podem levar alguns meses para se desenvolver, podendo não ser notadas na primeira consulta.
Não há cura para a espondilite anquilosante e, embora a doença tenda a ser menos ativa conforme a idade avança, o paciente deve estar consciente de que o tratamento deve durar para sempre. O tratamento objetiva o alívio dos sintomas e a melhora da mobilidade da coluna onde a mesma tenha diminuído, permitindo ao paciente ter uma vida social e profissional normal. O tratamento engloba o uso de medicamentos, fisioterapia, correção postural e exercícios, que deve ser adaptado a cada paciente.
No tratamento com medicamentos utilizam-se analgésicos para aliviar a dor e anti-inflamatórios. Existem várias substâncias capazes de reduzir ou eliminar a dor, que permitem ao paciente uma boa noite de sono e seguir um programa de exercícios.
Passada a fase aguda da doença, a maioria dos pacientes não necessita de remédios, uma vez que façam parte de um programa regular de exercícios. Os remédios são necessários esporadicamente, apenas quando os sintomas reaparecem apesar da terapia de exercícios. Para outros pacientes, pode ser necessário um tratamento contínuo com doses reduzidas (manutenção) de medicamentos.
O propósito dos exercícios é conscientizar o paciente de sua postura, especialmente com relação às sua costas, e encorajar o movimento livre de algumas juntas, particularmente ombros e quadris. É importante fortalecer os músculos, pois o movimento reduzido, mesmo por um curto período de tempo, os enfraquece, podendo levar muito tempo para reconstruí-los.
Além dos exercícios, é importante que o paciente consulte um fisioterapeuta para aprender uma rotina de exercícios que poderá praticar todos os dias. Com essa rotina o paciente terá alívio das dores, diminuição das inflamções e das contraturas, manutenção da postura, manutenção das funções articulares e evitar deformidades atróficas.
A cirurgia é utilizada com maior freqüência para restaurar os movimentos de juntas do quadril danificadas (artroplastia) e, raramente, para posicionar corretamente as costas ou o pescoço daqueles que se tornaram tão afetados pela doença a ponto de não conseguirem olhar para frente, tendo dificuldades até para atravessar uma rua.  (+ info)

Tenho espondilite ou espondiloartrose , ela é anquilosante?


releia a pergunta anterior(nº1)Fiquei sem resposta.
Ressonância da bacia:
Estruturas ósseas apresentam sinal medular conservados .
-Articulações sacro-ilíacas com contornos, espaços e intensidades de sinal presevados
O que é?- 1* Cabeças femorais esféricas, centralizadas em cavidades acetabulares.*
-2* Mínima quantidade de líquido intra-articular nas coxo femurais.*( o que indica?)
-Planos musculares apresentam contornos e sinal habituais.
-Não se caracterizam lesões expansivas sólidas ou cíticas

Muito obrigada!
----------

A Espondilite Anquilosante (EA) é uma doença reumática que causa inflamação na coluna vertebral e nas articulações sacroilíacas (no final da coluna com os ossos da bacia), podendo, às vezes, também atacar os olhos e válvulas do coração. Os sintomas podem variar de simples dores nas costas, na grande maioria das vezes nas nádegas, até uma doença grave, que ataca a coluna, juntas e outros locais do corpo, resultando em grande incapacidade devido à um “congelamento” das vértebras da coluna que com o decorrer do tempo, vão dificultar inclusive um simples passo para caminhar.
A EA faz parte de um grupo de doenças conhecidas como espondiloartropatias, onde estão incluídas a Síndrome de Reiter, alguns casos de Artrite Psoriásica, e a Doença Inflamatória Intestinal (Chron, Retocolite Ulcerativa, etc.).

Causa

A causa de EA não é conhecida, mas tudo que se relaciona com as espondiloartropatias tem haver com um padrão genético, devida a existência de um marcador genético comum (HLA-B27), que está presente na maioria dos indivíduos afetados, tornando essas pessoas predispostas a ter a doença.
Em alguns casos, a doença ocorre, nestas pessoas, depois de serem acometidas de uma infecção intestinal ou urinária.
Afeta principalmente o adolescente e/ou adultos jovens, especialmente do sexo masculino, com uma incidência 03 vezes maior que nas mulheres, que normalmente tem uma doença mais moderada em sua gravidade.
Afeta menos negros africanos e japoneses, e é mais comum em alguns índios norte-americanos.

Diagnóstico

Um diagnóstico tardio é comum porque os sintomas são atribuídos freqüentemente as doenças comuns da coluna, tais como dores posturais, traumática ou psicossomáticas.
Embora a maioria dos sintomas comecem na coluna lombar , devido ao grande e freqüente acometimento das articulações sacroilíacas, esta doença também pode envolver o pescoço (coluna cervical) e/ou as costas (coluna torácica) da mesma forma.
Além das sacroilíacas, artrite também pode acontecer nas grandes articulações periféricas (ombros e quadris), mas também pequenas juntas podem se inflamar, como as dos pés e mãos. Alguns pacientes têm lesões oculares, às vezes, importantes, e nos casos mais graves, é fundamental uma avaliação cardiológica, devido à lesões valvulares.
Sintomas gerais como febre (muitas vezes alta), fadiga, mal estar geral ,perda de peso, e anemia são comuns.
A avaliação laboratorial pode revelar inflamação, anemia. Um resultado positivo do HLA-B27 ajuda a fechar o diagnóstico. Radiografias e outros exames de imagem podem demonstrar alterações características e confirmar a doença.

Tratamento

A severidade de envolvimento articular e o grau de sintomas sistêmicos pode variar enormemente de um indivíduo para outro. Um diagnóstico precoce e preciso , levando ao tratamento correto pode minimizar anos de dor e inaptidão. Este consiste em antiinflamatórios não hormonais (AINH),dos quais a Indometacina é um dos mais eficazes, ás vezes, corticosteroides e, principalmente de medicamentos de base como a Sulfazalasina e o Metrothexate, que ajudarão no controle da evolução da doença.
Exercícios são essenciais, especialmente se iniciados precocemente e de modo constante, e vão manter a flexibilidade e tonicidade muscular. Exercícios aeróbicos auxiliam na qualidade cardio-pulmonar, sendo a natação o mais indicado, especialmente se associado a alongamentos. Com isto, mesmo que o paciente tenha uma coluna anquilosada (“congelada”), pode manter uma qualidade de vida acima da média.
Infelizmente como se trata de uma doença crônica, de “tratamento eterno”, as pessoas freqüentemente desistem e, não continuam a terapia ( a grande maioria é adolescente), acarretando uma crescente incapacidade, que vai se tornando permanente.  (+ info)

1  2  3  4  

Deixa uma mensagem ou imagem sobre "espondilite" (ou acessa o fórum):