FAQ - Toxoplasmose Congênita
(Powered by Yahoo! Answers)

Qual a interferência da toxoplasmose na gravidez?


Alguém que teve toxoplasmose, tem dificuldade em engravidar?
----------

Toxoplasmose e Gravidez
Categoria: Gravidez

A toxoplasmose é uma doença transmitida através das fezes, pelos felinos e pelos pombos. Entretanto para transmitir a doença é necessário que o animal a tenha; normalmente o gato contrai a doença através de ingestão de carne crua, ao comer passáros, pombos, etc. O gato não
apresenta sinais clinicos da doença, e a mesma poder detectada no gato através de exame sorológico. Se a

gestante contrair toxoplasmose nos 3 primeiros meses de gestação terá sérios problemas com a formação do feto. Caso a mulher deseje engravidar, é importante que antes disso, faça exames de sangue para saber se tem toxoplasmose; caso seja afirmativo o resultado, a mulher deverá submeter-se a um tratamento antes de engravidar. O conselho para as mulheres grávidas é evitar o contacto com fezes e urinas de animais, e evitar a ingestão de carnes cruas e ovos crus.

ACHEI MAIS ISSO! espero ter ajudado
Toxoplasmose e Gravidez


--------------------------------------------------------------------------------

atualizado em 04/05/2004

CONSIDERAÇÕES GERAIS: Apenas infecção aguda pelo Toxoplasma gondii ou reagudizada, pode resultar em infecção fetal. Gestantes com outras condições que determinem imunodepressão ( HIV, Corticoterapia prolongada, etc) são as únicas consideradas sujeitas a reagudização ( nestas pacientes a sorologia deve ser realizada a cada 2 meses). O risco de transmissão do parasita para o concepto aumenta com a evolução da gestação, cerca de 20% a 25% no primeiro trimestre e 65% a 80% no terceiro trimestre (na gestante não tratada). Quanto à gravidade das alterações provocadas pela toxoplasmose congênita, estas são mais graves quanto mais precoce fora infecção (lesões neurológicas e oculares). Vale ressaltar que 90% das gestantes que apresentam soroconversão não manifestam qualquer sintomatologia. Este fato demonstra a importância do rastreamento sorológico por ocasião da gravidez.

DIAGNÓSTICO DE INFECÇÃO MATERNA: É indicativo de infecção materna com risco fetal o aparecimento de IgG em paciente previamente negativa ou aumento significativamente dos títulos (acima de duas diluições - p.ex.: 1 / 512 para 1 / 4096), em duas amostras colhidas com intervalo mínimo de 3 semanas, testadas de forma seriada. A detecção de IgM também faz diagnóstico de toxoplasmose recente. Permanece positiva por quatro meses habitualmente, mas em alguns casos é detectada apenas algumas semanas e, em outros, por até um ano. O uso do método ELISA para investigar toxoplasmose tem sido usado mais recentemente, além da Imunofluorescência; convém lembrar que devido a sua sensibilidade podemos encontrar IgM positiva até um ano após a fase aguda da doença.

DIAGNÓSTICO DA INFECÇÃO FETAL: Será baseado em:
1 - ULTRASSONOGRAFIA OBSTÉTRICA: Rastreio de Espessamento anormal da placenta; Dilatação dos ventrículos laterais; Necrose cerebral focal; Ascite;
Hepatomegalia; Calcificações intracranianas. Deve ser realizada mensalmente até o final da gravidez. Ressalva para o fato de que a maior parte dos fetos acometidos no 3º trimestre não apresentam alterações à Ecografia.
2 - AMNIOCENTESE : A partir da 14ª semana pode ser colhido líquido amniótico para pesquisar o Toxoplasma gondii. Usa-se a inoculação em ratos e recentemente a técnica da PCR (Polimerase Chain Reaction).
3 - CORDOCENTESE : Indicada entre a 20ª e a 24ª semanas ( quando o feto já é imunocompetente), para toda gestante com toxoplamose aguda ou reagudizada
(excluindo portadoras de HIV). Repetir entre a 30ª - 32ª semanas se o diagnóstico não for firmado. Solicitar os Testes Específicos quantitativos: IgM específica, IgM total,
IgG. Testes Inespecíficos: Contagem de leucócitos (Leucocitose +) Contagem de plaquetas (Plaquetopenia +); Contagem de eosinófilos (Eosinofilia +).
Valor diagnóstico dos testes : IgM específica só é positiva em 21% dos casos, por
imaturidade do sistema imunológico do feto entre a 20ª - 24ª semana. Entre a 30ª e a 34ª semana é positiva em mais de 60% das vezes.


TRATAMENTO
1 - Confirmado o diagnóstico de infecção aguda materna ou reagudização, deve ser iniciado o esquema com a Espiramicina (Rovamicina) - 3 g / dia até o final da gestação. Apresentação: comps. de 500 mg (2 comps de 8/8 h). A Espiramicina não trata o feto, porém reduz o risco de infecção fetal em 60%.
2 - Se infecção fetal for confirmada: associar o esquema abaixo: Pirimetamina - 50 mg / dia (Daraprin - comps de 25 mg) + Sulfadiazina (Ceme) - 3 g / dia (cada comprimido = 500 mg) + Ácido Folínico - 15 mg / dia (cada comprimido = 5 mg).

Observações:
Acompanhamento pré-natal adequado revela a presença de toxoplasmas acometendo a saúde fetal.
Autor:Dra.Micheline F. Vitorino  (+ info)

Quer dizer q a pessoa q tem toxoplasmose nao pode ser doadora de sangue?


Ja fui doadora antes da toxoplasmose,depois nao doei mais,ha objeçoes?....vou poder engravidar?
----------

Toxoplasmose



Introdução.
Quadro Clínico
Diagnóstico.
Prevenção.
Tratamento.
Qual médico procurar?
Prognóstico.
Introdução

A toxoplasmose é uma infecção parasitária que atinge um grande número de pessoas no mundo inteiro, mas raramente o parasita manifesta-se como doença. Algumas pessoas têm um risco elevado de doença grave ou ameaçadora à vida por causa deste parasita. Isto inclui as crianças infectadas ao nascimento, pessoas com AIDS, pessoas com câncer, e as pessoas que se submeteram a um transplante de medula óssea ou de um órgão.

A toxoplasmose é uma infecção causada pelo Toxoplasma gondii, um parasita unicelular que vive a maior parte de seu ciclo de vida no corpo de gatos. Como o gato infetado pode passar milhões de parasitas de Toxoplasma diariamente em suas fezes, a toxoplasmose pode se espalhar facilmente a quase qualquer outro animal que compartilhe o ambiente com os gatos. Em humanos, o Toxoplasma entra normalmente no corpo através de água e dos alimentos. Isto também pode acontecer quando as pessoas tocam sua boca com as mãos sujas, especialmente depois de limparem o lixo do local em que o gato dorme, ou ainda quando se come carne não cozida.


Extraído e modificado de: A.D.A.M., Inc. is accredited by URAC,

also known as the American Accreditation HealthCare Commission (www.urac.org)

Os parasitas do Toxoplasma se multiplicam dentro das células que revestem o trato digestivo humano. Eles podem se espalhar a quase qualquer órgão no corpo, inclusive o cérebro, músculos, coração, olhos, pulmões e linfonodos. Em pessoas saudáveis, o sistema imune do corpo eventualmente interrompe essa expansão, embora alguns parasitas restantes podem permanecer dormentes indefinidamente no cérebro ou na retina.

Em pessoas cujas defesas imunes estão debilitadas por causa da AIDS, do câncer ou de medicamentos imunossupressores, uma nova infecção de toxoplasmose pode se espalhar descontroladamente e pode se tornar fatal, ou ainda, parasitas “adormecidos” de uma toxoplasmose antiga podem ficar ativos novamente e causar doença grave. Esta situação é especialmente perigosa para pessoas com AIDS. Nestas pessoas, a toxoplasmose pode reativar e causar uma infecção grave no cérebro (encefalite) que pode levar a ataques epiléticos e outros problemas neurológicos. Se a doença é mantida sem tratamento, o índice de mortalidade das encefalites é muito alto. Além de ser digeridos, os parasitas Toxoplasma podem entrar no corpo através de transfusões de sangue contaminado ou por transplantes de órgãos retirados de doadores infectados. Além disso, se a toxoplasmose se desenvolver em uma mulher grávida, há 50% de chance que os parasitas atravessarão a placenta e causar toxoplasmose na criança - toxoplasmose congênita.

Quadro Clínico

Em pessoas com defesas imunes normais, até 90% de casos de toxoplasmose não causam qualquer sintoma, assim a infecção freqüentemente não é reconhecida. Nos relativamente poucos casos nos quais os sintomas se desenvolvem, os mais comuns são:

o Inchaço indolor dos linfonodos,

o Dores de cabeça,

o Mal-estar (uma sensação de estar doente),

o Cansaço,

o Febre baixa.

Em casos raros, os pacientes experimentaram também dor muscular, dor de garganta, dor abdominal, erupção cutânea ou sintomas neurológicos.

Em pessoas com sistemas imunes debilitados, especialmente aqueles com AIDS, os sintomas da toxoplasmose estão freqüentemente relacionados ao cérebro são graves. Estes sintomas podem incluir:

o Perturbações das funções mentais, especialmente desorientação, dificuldade de concentração, ou mudanças no comportamento,

o Febre,

o Dor de cabeça,

o Ataques epiléticos,

o Perturbações em função de nervo, movimentos especialmente anormais, dificuldade caminhando, dificuldade que fala e perda parcial de visão.

Além disso, se a toxoplasmose afetar os olhos de uma pessoa com um sistema imune debilitado, o paciente pode se queixar de visão borrada, "manchas" no campo de visão, dor nos olhos e sensibilidade extrema à luz. Se a toxoplasmose afetar os pulmões, pode haver falta de ar, febre, tosse seca, hemoptise (tosse com eliminação de sangue) e, eventualmente, insuficiência respiratória.

Se uma mulher desenvolve toxoplasmose durante a gravidez ou até seis semanas antes de ficar grávida, a criança pode nascer com toxoplasmose congênita. A criança freqüentemente não tem nenhum sintoma ao nascimento. Porém, um exame completo normalmente descobrirá sinais de infecção nos olhos da criança. Outros sintomas do recém-nascido podem incluir:

o Tamanho do corpo extraordinariamente pequeno,

o Estrabismo (um olho que não se move ou é desalinhado), ou outros problemas oculares,

o Cabeça grande ou pequena,

o Convulsões,

o Icterícia (pele e olhos amarelos),

o Linfonodos aumentados (ínguas),

o Erupção cutânea,

o Atrasos no desenvolvimento ou retardo mental.

Além disso, a toxoplasmose congênita aumenta o risco de morte fetal ou de parto prematuro.

Diagnóstico

O médico irá colher uma história clínica para descobrir se existe qualquer problema que debilitaria as defesas imunes do corpo do paciente contra a toxoplasmose, incluindo o HIV ou a AIDS, câncer, uma deficiência imune congênita (herdada) ou um transplante de órgão. Além disso, ele irá revisar os medicamentos atualmente em uso para conferir se há qualquer remédio que possa suprimir ou possa diminuir as defesas imunes, permitindo aos parasitas da toxoplasmose tornarem-se ativos. O médico também perguntará se houve exposição a gatos, especialmente gatos de rua que matam e comem presas pequenas. Para avaliar o risco de toxoplasmose relacionado à comida, o médico perguntará se a pessoa come freqüentemente carne crua ou exótica.

Se a pessoa tiver sintomas de toxoplasmose, o médico irá examinar os linfonodos aumentados (ínguas) e irá procurar por sinais de envolvimento do cérebro e danos aos olhos. Para fechar o diagnóstico, ele solicitará exames de sangue para checar os anticorpos (proteínas de defesa feitas pelo sistema imunológico) contra o parasita da toxoplasmose. Dependendo dos níveis sanguíneos de certos anticorpos, o médico pode definir se a pessoa tem ou não toxoplasmose ativa ou se só teve um episódio no passado. A maioria das pessoas saudáveis não se lembra de um episódio que teve no passado, porque 90% delas nunca têm sintomas. Se você tiver uma toxoplasmose aguda, o diagnóstico pode ser confirmado pela identificação dos parasitas da toxoplasmose em amostras do sangue, fluidos do corpo ou tecidos infectados.

Se há suspeita de que a toxoplasmose afetou o cérebro, o médico solicitará uma tomografia computadorizada (uma TC) de crânio ou um exame de Imagem de Ressonância Magnética (IRM) para detectar evidências de encefalite.

A Toxoplasmose Congênita pode ser diagnosticada antes do nascimento através de um ultra-som ou de um procedimento chamado amniocentese. Depois do nascimento, a criança pode fazer os seguintes exames:

o Exame de olho,

o Exame neurológico,

o Tomografia Computadorizada de crânio,

o Análise de laboratório do fluido cérebro-espinhal (Exame do líqüor) tirado durante uma punção lombar (na espinha).

Prevenção

Você pode ajudar a prevenir a toxoplasmose tomando as seguintes precauções:

o Não coma carne crua, principalmente as mais exóticas,

o Lave completamente suas mãos depois que você manipulou carne crua, depois trabalhar em seu jardim, e após ter trocado a caixa de lixo do gato,

o Se você está grávida ou tem um sistema imune debilitado, não manipule carne crua ou tenha contato com gatos. Se você não puder evitar estas coisas, use sempre luvas.

o Se você possui um gato, mantenha-o em lugar fechado e alimente-o com comida comprada em loja (Pet-shop) enlatada ou seca, evitando carne crua.

o Se você tiver o HIV, você fará um exame para saber se você tem anticorpos contra a toxoplasmose em seu sangue, que indicaria que você foi infectado no passado. Se o exame for positivo, e se seu sistema imune estiver severamente debilitado, você será tratado com medicamentos, como o antibiótico Sulfametoxazol-Trimetoprim (Bactrin ®) para impedir que a doença se reative. Se o exame dos anticorpos for negativo, você será aconselhado a evitar a infecção usando as técnicas descritas acima.

Tratamento

Na maioria dos casos, se a pessoa é saudável, nenhum tratamento é necessário a menos que os sintomas sejam graves ou extraordinariamente persistentes. Se a toxoplasmose afetar os olhos, o médico pode tratar com antibióticos.

Se o paciente tiver um sistema imune debilitado, o médico irá tratar com uma combinação de drogas para matar o parasita da toxoplasmose. Alguns medicamentos que estão sendo atualmente usadas são a Pirimetamina (Daraprim ®), Sulfametoxazol-Trimetoprim (Bactrin ®), Sulfadiazina (Triglobe ®) ou Clindamicina (Dalacin ®).

Recém-nascidos com toxoplasmose congênita são tratados por pelo menos um ano com uma combinação de antibióticos. Se a mulher desenvolve toxoplasmose durante a gravidez, seu médico pode prescrever medicamentos que reduzirão o risco da criança desenvolver toxoplasmose congênita. Estes medicamentos incluem a Espiramicina (Rovamicina ® Periodontil ®), Pirimetamina e Sulfadiazina. Para diminuir a possibilidade desenvolver problemas congênitos (ao nascimento) relacionado aos remédios, o tipo e a duração do tratamento dependerá de qual trimestre está a gravidez.

Qual médico procurar?

Procure um infectologist  (+ info)

Gostaria de saber se toda pessoa que tem toxoplasmose é portador do vírus HIV?


De jeito nenhum....
Toxoplasmose é uma coisa e HIV é outra.
Toxo é uma doença causada por caes, gatos, verduras mal lavadas, carnes mal cozidas ou assadas e HIV é o virus da AIDS, que o contagio é sexual ou atraves de agulhas ou sangue infectados.
Pode até ser que um portador de toxoplasmose venha a ser portador do HIV, mas são doenças bem distintas.
Espero ter ajudado e esclarecido em algo.
Bjinhos  (+ info)

A toxoplasmose de visão tem risco de espalhar por outros orgãos em pessoas com imunidade normal?


A toxoplasmose é uma infecção causada pelo Toplasma gondii, um parasita que vive no intestino de gatos e pode contaminar carne de porco, vegetais e verduras mal lavadas e água sem tratamento.

Humanos podem ser contaminados ainda dentro da barriga da mãe – infecção congênita – ou depois do nascimento, consumindo alimentos ou água contaminada. Os casos congênitos podem acometer os dois olhos e, em alguns casos de crianças que não receberem tratamento, também pode haver lesão cerebral. No exame de pré natal são solicitados exames para toxoplasmose e o médico obstetra orienta a gestante em relação à alimentação (evitando carne de porco ou alimentos que possam estar contaminados) e evitar contato com gatos, especialmente os mais novos - já que são estes os que transmitem a doença.

A mulher grávida que contrai toxoplasmose durante a gravidez deve ser tratada com remédios especiais que diminuem a chance de prejudicar o bebê. Depois do nascimento o bebê pode necessitar de tratamento adicional, para diminuir a chance de ter problemas nos olhos pela infecção.

Uma vez contaminada a pessoa geralmente não apresenta sintomas, ou apresenta sintomas parecidos com os de uma gripe: mal estar, febre baixa e linfonodos aumentados (gânglios, principalmente atrás das orelhas e cabeça). Alguns pacientes apresentam uma forma mais grave de infecção e lesão na retina, que causa uma inflamação dentro do olho, podendo ou não causar baixa de visão.

A maioria dos pacientes não apresenta lesões de retina quando contrai toxoplasmose, algumas têm a lesão e depois de curada nunca mais terão novamente a infecção e um número menor de pacientes apresenta recidivas (novas crises de toxoplasmose). A medicina ainda não consegue explicar porque alguns pacientes não apresentam lesões e outros sim. Dependendo do local da retina onde ocorre a infecção o paciente pode apresentar baixa de visão. Em alguns casos a toxoplasmose acomete o centro da visão e pode deixar uma cicatriz, causando visão ruim pelo resto da visa.

Diagnóstico:

O mais importante para o diagnóstico da toxoplasmose ocular é o exame de fundo de olho com as pupilas dilatadas, quando o médico oftalmologista encontra a típica do toxoplasma. Raramente o diagnóstico pode ser feito por exame de sangue nos casos de infecção recente, mas nos casos em que o paciente pegou a infecção e depois de meses ou anos apresenta a lesão de retina o exame de sangue não ajuda.

O tratamento é realizado com sulfa e pirimetamina em doses que dependem da gravidade da infecção, às vezes também é necessário tomar corticóide e utilizar colírios. Raramente são necessários medicamentos intra-oculares, laser ou cirurgia. A toxoplasmose ocular pode causar descolamento de retina e ser necessária cirurgia. Alguns pacientes apresentam recorrências freqüentes e precisam tomar remédio por tempo prolongado para evitar ou diminuir as novas crises.

O Prof. Rubens Belfort é um dos maiores especialistas em Toxoplasmose Ocular no mundo. Foi um dos responsáveis pela explicação aceita atualmente sobre as formas de contágio da doença, participou do estudo que conseguiu reduzir a freqüência das recorrências oculares e participa de estudos sobre novas técnicas de detecção e tratamento desta doença.

Artigo escrito pela equipe da Clínica Belfort. Proibida reprodução parcial ou total sem autorização. Este artigo contém apenas informações gerais sobre doenças oculares. Este texto não substitui a avaliação por oftalmologista.  (+ info)

A Toxoplasmose Cerabral so acontece com pacientes imunodeprimidos?


Oi em Março deste ano descobri que estou com toxoplasmose ocular e até então venho feito tratamento mas sempre atendida em emergência, Pois até agora não tive nenhuma consulta onde eu pudesse tirar todas as minhas dúvidas sobre o assunto. Toda informação que sei pesquisei na net. Gostaria de saber se uveite tem cura e com quanto tempo de uso de corticosteróides podemos sentir os efeitos colaterais deste medicamento.
----------

  (+ info)

Quais são os medicamentos utilizados para a Toxoplasmose?


Pirimetamina, sulfonamidas, sulfadiacina e ácido folínico e corticosteróides.

Veja os sites abaixo:

http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?417

http://www.toxoplasmosecr.com.br/index.php?opcao=existe_cura

http://www.espiritismogi.com.br/saude/toxoplasmose.htm  (+ info)

Quem tem toxoplasmose ocular pode tomar a vacina H1N1 ?


Pergunto isso porque ouvi dizer que a vacina diminiu a imunidade , e como tenho toxoplasmose ocular , não enxergo de 1 vista , tenho medo de tomar a vacina e ficar perder a visão do outro olho .
----------

é melhor vc perguntar a algum médico!!!  (+ info)

Existe possibilidade de transmissão de toxoplasmose via amamentação?


Oii a toxoplasmose pode também ser transmitida através da placenta (transmissão vertical), do transplante de órgãos e, em teoria, por meio do contato íntimo com qualquer fluido corporal que possa conter o parasita (como saliva, esperma e outras secreções). Embora possível, a transmissão pelo leite materno é improvável. Não há, portanto, contra-indicação à amamentação.espero ter ajudado.bjs!!  (+ info)

O que o exame de toxoplasmose tem a ver com exame hiv(elisa)?


Meu Neurologista pediu um exame de toxoplasmose e juntamente a ele um de Anti-hiv(Elisa).Esses exames tem alguma coisa a ver um com o outro?
----------

Não tem nada a ver. Ele deve ter pedido dependendo do que vc contou que estava sentindo para ele, são exames de investigação clínica  (+ info)

Estou grávida de 7 semanas e descobri a toxoplasmose, qual a probabilidade de ter adquirido recentemente?


IGG 650
IGM 1,88
----------

As respostas serão sempre as mesma, verifique com seu médico. boa sorte./  (+ info)

1  2  3  4  5  

Deixa uma mensagem sobre 'Toxoplasmose Congênita'



Não avalia ou garante a precisão de qualquer conteúdo deste site. Clique aqui para ler o termo de responsabilidade.

Última atualização: Setembro 2014