http://lookfordiagnosis.com
English
Spanish
Italian
Portuguese
French
Swedish

FAQ - Tireoidite Subaguda
(Powered by Yahoo! Answers)

O que é a Tireoidite de Hashimoto?


Se alguém responder, FICAREI GRATA!!!!!!!!!!!!!!!
----------

Doença auto-imune, o corpo da pessoa destroi a propria tireioide com o tempo, a unica maneira de evitar é enfraquecendo o sistema imunologico. Depois de destruida a unica coisa a fazer é reposição de hormonios.  (+ info)

Alguma Informacao sobre Tireoidite Aguda?


Ola, minha filha recentemente foi diagnosticada uma Tireoidite Aguda, ela sentia dores e dificuldades de engolir e bocejar, apos ir ao medico, fez o tratamento de 1 semana com "PREXIGE"400mg e esta melhor agora sem dor, porem o cisto ainda e visivel e ela tera mais 2 exames para fazer. Alguem sabe mais a respeito da Tireoidite Aguda? O que pode ser feito para ajudar no Tratamento? Existe algum medicamento natural que pode ser utilizado? alimento? Aguardo resposta, Obrigada!
----------

Tireóide

A regulação da função tireoidiana começa no hipotálamo, com a secreção do hormônio liberador de tireotrofina (TRH), que por sua vez estimula a síntese e a liberação do hormônio estimulador da tireóide (TSH).
A secreção de TSH é regulada não apenas pelo TRH, mas também pelos níveis de T4 e T3 livres circulantes. Inúmeras drogas, bem como alguns hormônios, podem interferir na função tireoidiana.
Hipertireoidismo
O hipertireoidismo é decorrente do excesso de hormônios tireoidianos circulantes. Laboratorialmente, caracteriza-se por TSH suprimido e T3 e/ou T4 elevados. Uma vez que os hormônios tireoidianos circulam no sangue ligados às proteínas, e que apenas a fração livre do hormônio é metabolicamente ativa, nos casos que cursam com a diminuição da TBG (thyroid binding globulin), podemos encontrar apenas as frações livres de T3 e T4 elevadas, enquanto os níveis séricos do T3 e T4 totais podem estar em níveis normais ou até baixos.

A causa mais comum é a doença de Basedow Graves, ou bócio difuso tóxico (85% dos casos). É uma doença auto-imune causada por auto-anticorpos circulantes dirigidos contra receptores na superfície da célula tireoidiana: anticorpos estimuladores da tireóide (TSAB). Podem ocorrer anticorpos que não estimulam a função tireoidiana, mas tão-somente se ligam ao receptor de TSH. A diversidade de ação desses anticorpos gera variações na expressão clínica da doença, bem como uma variedade de denominações e testes para detectá-los. O denominado anticorpo anti-receptor de TSH (TRAB) identifica a presença de anticorpos que se ligam ao receptor de TSH, independentemente de sua ação ser estimulatória ou não.

Outras etiologias do hipertireoidismo são bócio nodular tóxico, tumores secretores de HCG, tumores hipofisários, carcinomas tireoidianos, ingestão excessiva de iodo, hipertireoidismo factício por uso de T3 e/ou T4 e tireoidite.
Os sintomas clínicos de tireotoxicose estão relacionados a efeitos catabólicos e hipermetabólicos causados pelo aumento da atividade em vários tecidos e maior sensibilidade às catecolaminas:
perda de peso e de massa muscular, dispnéia, fadiga, nervosismo, irritabilidade, insônia, tremor, intolerância ao calor, sudorese excessiva, taquicardia, palpitações, pele quente e úmida.

A maioria dos pacientes tem manifestações de oftalmopatia não-infiltrativa, com olhar brilhante e lid lag. A oftalmopatia infiltrativa manifesta-se com protrusão do globo ocular (exoftalmopatia). Pode ocorrer ainda edema pré-tibial.

A tempestade tireoidiana é uma emergência caracterizada pela intensificação dos sinais e sintomas de tireotoxicose acrescida à febre. Em idosos, é freqüente a ocorrência de insuficiência cardíaca congestiva, e a febre pode não estar presente. A progressão para coma, choque e morte pode ocorrer em qualquer paciente com tireotoxicose não-controlada submetido a estresse ou infecção, como por exemplo pneumonia.

Hipotireoidismo
O hipotireoidismo surge quando os níveis de hormônios tireoidianos são insuficientes para preencher as necessidades metabólicas das células. Laboratorialmente, caracteriza-se pela elevação dos níveis séricos do TSH e pela diminuição dos níveis de T3 e T4.

O hipotireoidismo pode ser congênito ou adquirido. O hipotireoidismo primário consiste na deficiência tireoidiana propriamente dita, e é responsável pela maioria dos casos de hipotireoidismo congênito, que ocorre em aproximadamente 1 por 4.000 nascimentos.

O hipotireoidismo secundário é conseqüente à falência hipofisária na secreção de TSH e, geralmente, se deve a tumor hipofisário. Já o hipotireoidismo terciário resulta da falência hipotalâmica na secreção de TRH, geralmente causada por tumor, insuficiência vascular, infecção, processo infiltrativo ou trauma.

O hipotireoidismo adquirido é a secreção inadequada dos hormônios tireoidianos devido a dano à glândula tireóide, como os causados por tireoidite crônica, cirurgia, tratamento com iodo radioativo para hipertireoidismo ou câncer, atrofia idiopática e câncer metastático.

A tireoidite crônica, chamada tireoidite de Hashimoto, é a causa mais freqüente de hipotireoidismo primário adquirido. É uma doença auto-imune resultante da infiltração da glândula tireóide por linfócitos, células plasmáticas e tecido conjuntivo. Pode ser geneticamente determinada e leva à produção de linfócitos sensibilizados e anticorpos contra a glândula tIreoidiana, podendo, eventualmente, causar a destruição do tecido tireoidiano. Acima de 50 anos de idade, o número de novos casos diagnosticados tem aumentado exponencialmente. A manifestação clínica pode variar, e o paciente pode ser hipotireoidiano, eutireoidiano ou hipertireoidiano.

Clinicamente, o hipotireoidismo congênito ou cretinismo está associado a pescoço curto e largo, língua aumentada e protrusa, pernas curtas, abdômen distendido, voz ou choro rouco, pele seca, letargia e retardo mental. Esses sintomas se manifestam caso o tratamento do recém-nato não seja iniciado precocemente.
A deficiência adquirida dos hormônios tireoidianos torna mais lentos os processos metabólicos, acarretando fadiga, lentidão mental, alterações de personalidade, déficit de memória, intolerância ao frio, dispnéia de esforço, rouquidão, constipação e parestesias.

O hipotireoidismo grave é denominado mixedema e carateriza-se pela infiltração da pele por mucopolissacarídeos, com a face edemaciada, especialmente em torno dos olhos. A língua apresenta-se aumentada, e o espessamento das cordas vocais leva à rouquidão. Ocorrem bradicardia e ganho de peso, a contratilidade miocárdica é reduzida, e a freqüência cardíaca torna-se mais lenta. A anemia pode estar presente e ser conseqüência de hipometabolismo, de redução das necessidades de oxigênio e de diminuição da eritropoietina.

O coma mixedematoso é a apresentação mais severa do hipotireoidismo: coma, hipotermia, hipoglicemia, hipotensão, hiponatremia e falência respiratória com alta taxa de mortalidade.

Tireoidites
As tireoidites podem ser classificadas como aguda, subaguda, crônica e fibrótica (ou tireoidite de Riedel). As manifestações clínicas variam de acordo com o tipo de tireoidite.

A tireoidite aguda é rara, e caracteriza-se por abscesso e supuração da glândula tireóide. O início é abrupto, com febre, calafrios e mal-estar. Geralmente, é provocada por uma infecção bacteriana, particularmente por estafilococos, estreptococos ou pneumococos, por disseminação de focos sépticos ou secundária a lesão do pescoço.

A tireoidite subaguda, conhecida como tireoidite de Quervain, é possivelmente causada por um vírus, podendo ser acompanhada de infecção do trato respiratório superior, dor na região da tireóide e febre.



A tireoidite crônica, também conhecida como linfocítica, ou doença de Hashimoto, é uma moléstia auto-imune com intenso infiltrado inflamatório crônico da glândula tireoidiana. A presença de auto-anticorpos acarreta eventualmente a destruição do tecido tireoidiano. As manifestações da tireoidite de Hashimoto são extremamente variáveis, podendo ser do tipo hipo, hiper- ou eutireoidismo. O sinal principal é a presença de um bócio indolor. Em estágios finais, quando a fibrose é importante, o paciente pode não ter bócio.
A tireoidite de Riedel é de etiologia desconhecida e caracteriza-se por fibrose extensa.

Neoplasias Tireoidianas
Podem ocorrer isoladamente ou associadas a bócios nodulares benignos. Alguns adenomas são normofuncionantes, e outros são hiperfuncionantes. Os adenomas foliculares são tumores encapsulados, benignos, e os mais comumente encontrados.

O carcinoma tireoidiano é mais freqüente em pacientes submetidos a irradiação do pescoço na infância. Os tumores malignos são classificados como papilífero, folicular, indiferenciado, medular e epidermóide. O carcinoma papilífero é o mais freqüente.

O carcinoma medular é responsável por 5% dos cânceres e é derivado das células parafoliculares da tireóide. Pode ocorrer esporadicamente ou ter um padrão familiar, associado a outras neoplasias endócrinas.

Hormônio Estimulante da Tireóide (TSH)
É muito útil no diagnóstico do hipotireoidismo primário, sendo o primeiro a se alterar. Na fase inicial da doença, apenas o TSH se encontra elevado, enquanto os níveis séricos do T3 e T4 permanecem normais. Com a introdução de ensaios ultra-sensíveis, a dosagem de TSH tornou-se valiosa para a detecção do hipertireoidismo, substituindo em muitos casos a prova do TRH.

Tiroxina (T4)
Anticoncepcionais, gravidez e beta-bloqueadores elevam os níveis de T4, sem que isso necessariamente signifique doença tireoidiana. Outros fatores que podem interferir são uso de hormônios tireoidianos, alteração congênita dos níveis de TBG, uso de salicilatos, diazepam e corticóides, desnutrição, patologias hepá-ticas ou renais, outras drogas e a presença de anticorpos anti-T4.

É útil no diagnóstico do hiper- e do hipotireoidismo. Nos casos de hipotireoidismo primário, é a segunda alteração laboratorial a surgir. Após a elevação do TSH, ocorre a diminuição do T4, podendo o T3 ainda permanecer em níveis normais. Apenas nos estados mais avançados da doença ocorrerá diminuição do T3.

Tiroxina Livre (T4L)
A fração livre reflete o efeito metabólico do hormônio, sendo indicada para avaliação do hiper- e do hipotireoidismo, minimizando a influência das proteínas séricas. Torna-se, assim, mais valiosa do que a dosagem do T4 total, especialmente em grávidas ou em mulheres em uso de anticoncepcionais. É apontado como interferente o uso de hormônio exógeno, de drogas antitireoidianas e de beta-bloqueadores.

Triiodotironina (T  (+ info)

Tireoidite Linfocítica é perigosa?


tenho tireoidite linfocitica e gostaria de saber se é perigosa. Fui ao médico e ele não me esclareceu, apenas disse para esperar de 2 a 3 anos para fazer novos exames, devo confiar?
----------

EPorque vc não perguntou pro médico, UAI?  (+ info)

Que tipo de remédio pode ser tomado para tireoidite crônica?? sem nódulos?


Estou tomando corticóide mas engordo muito. existe outro tipo de tratamento q nao retem liquidos???
t4 estta muito alterado
----------

se t4 alterado existe medicação específica para isso , e não é corticóide. boa sorte./  (+ info)

Tenho tireoidite de hashimoto, o que fazer?


Meu exame de sangue acusou que tenho tireoidite de hashimoto, meu colesterol está elevado, mas meu TSH e T4 estão normais, nos ultimos 5 meses engordei uns 4kg, e não sei se pode ser disso! Meu médico disse pra não tratar pois os hormonios estão normais, mas fiquei preocupada com algumas alterações. Li que há médicos que ja tratam antes de apresentar um hipo, será que tem problema tratar antes? o que fazer?
----------

não precisa repor hormônio, pois os níveis estão normais.
vc deve fazer as dosagens de TSH/T4Livre nos intervalos de tempo que seu médico indicou para fazer.
Se repor, com os níveis normais, corre o risco de hiper e suas comlicações.
Como a Hashimoto é uma doença auto-imune(as células de defesa atacam os tecidos sãos), faça tbém, periodicamente, exame de diabetes e função da glândula suprarenal, pois existe a síndrome poliglandular, cujo sistema imunológico, em descontrole, ataca tanto a tireóide quanto o pâncreas e a glândula suprarenal.
Fique atenta e faça os exames rotineiramente.
Melhoras e fique tranquila, seja o que for, há recursos para todas essas coisas, se comprovadas.  (+ info)

tenho tireoidite de hashimoto?


engordei 10 kg em 4 meses,fadiga,unha quebradica,alteracao do ciclo menstrual,etc.Só diagnosticou através do ultrassom,os exames de TSH e T4livre não mostram alteracão.Fui ao endocrino e ele disse que apesar de haver alteracões na tireóide e ter dado no laudo do ultrassom tireoidite de hashimoto,isso não causaria aumento de peso.Disse que a minha tireóide ainda está trabalhando normal.passou regime,nutricionista e ginástica.Nào me pediu nenhum exame e não me receitou nenhum tratamento.O que devo fazer?Esperar a tireoidite de hashimoto piorar ou isso não acontece?
----------

É bom procurar outro médico, para ver o parecer dele.  (+ info)

Me ajudem por favor! O que é Tireoidite?


Gente eu preciso saber o é Tireoidite e quais são os problemas que ela causa, se ela mata, e se um rapaz que sofre disso pode ter filhos normais?
----------

Sam,
Tireoidite é a inflamação na glândula tireóide.
Inflamação é uma reação defensiva do organismo contra agentes lesivos cuja finalidade é eliminar a ação do agressor. Só que no caso de muitas das tireoidites não existe um agente agressor evidente, porém existe a tal reação defensiva. Por isso, essa forma mais comum de inflamação é considerada uma reação autoimune. As reações autoimunes são reações anormais contra componentes do próprio organismo. Essa reação inflamatória autoimune é chamada de "tireoidite linfocítica", sendo que um dos tipos mais comuns desta é chamada de "tireoidite de Hashimoto". Há outras formas de tireoidite, menos comuns como as tireoidites de Riedel e de Quervain, etc.
Problemas que uma tireoidite pode causar: às vezes fases de hipertireoidismo e, a longo prazo, insuficiência da glândula (o indivíduo terá que tomar hormônios). Dor às vezes, disfagia (dificuldade para engolir) nos casos em que há crescimento significativo da glândula. Risco aumentado do desenvolvimento de linfomas (no caso da tireoidite de Hashimoto).
Mata? Não. Vc já viu o noticiário da TV anunciar que alguém morreu por causa de tireoidite? Fica tranquila.
Pode ter filhos normais. Não afeta o desempenho sexual nem a produção de gametas, a menos que ele tenha uma inflamação nos testículos (orquite), o que infelizmente pode acontecer, pois existe uma forma de orquite autoimune que pode ocorrer simultaneamente, porém não é tão frequente assim.
A alteração não é transmitida como um caráter mendeliano. Fica tranquila.
Se ele for acompanhado por uma boa equipe médica (endócrino, urologista, etc) o risco dessas complicações pode ficar próximo do zero.
Espero ter ajudado.  (+ info)

Tenho tireoidite e inflamação na parótida? alguém me ajude!?


Fui no médico e ele me falou que estou com tireoidite e com hipertireoidismo, estou emagressendo, e a minha tacha TSH está alta, mas junto com esse sintomas eu sinto muita dor no ouvido e essa dor, essa presão, reflete para a raíz da cabeça e dentro da cabeça, minha garganta parece que está sempre inflamada, mas não é dor de garganta, fico me sentindo mal como o mal estar de um resfriado, fico com dor de cabeça. Gostaria que alguém me ajudasse, pois já fui em alguns médicos e eles não estão acertando comigo. O que devo fazer para melhorar, não aguento mais ficar com esta dor, jah faz meses que estou assim.
----------

pode se tratar de tireoidite sub-aguda,viral (pela descriçao de dor atras do ouvido,na regiao da garganta)
Emagrecimento ,cansaço,mal estar ,é devido ao aumento de liberaçao de hormonio tireoidinao -pelo hipertireoidismo
Tem duraçao de 8 a 16 semanas
Na duvida ,procure um endocrinologista,ver uma 2º opiniao  (+ info)

sintomas da tireoidite?


uais são os sintomas da tireoidite?
----------

A falta de hormônios tireoidianos ou hipotireoidismo, diminui nosso metabolismo e causa os seguintes problemas:

- Bócio (veja mais abaixo)
- Astenia
- Pele seca
- Dor nas articulações
- Síndrome do túnel do carpo
- Constipação intestinal (prisão de ventre)
- Aumento do colesterol
- Alterações da menstruação
- Ganho de peso
- Intolerância ao frio
- Perda de cabelo
- Letargia
- Edemas (Inchaços)
- Em casos graves e não tratados: Coma

Já o excesso de hormônios do hipertireoidismo causa:

- Aumento do suor
- Intolerância ao calor
- Proptose do olho (olhos esbugalhados)
- Palpitações e arritmias cardíacas
- Perda de peso
- Aumento da sede e da fome
- Irritabilidade e ansiedade
- Tremores das mãos
Estes problemas sao normalmente os sintomas  (+ info)

Tireoidite de Hashimoto?


Uma mulher com tireoidite de hashimoto pode engravidar? Quais as sequelas e consequencias para um feto?
----------

eu creio que com acompanhamento medico é possível engravidar mas tem que ter acompanhamento sempre  (+ info)

1  2  3  4  5  

Deixa uma mensagem ou imagem sobre "Tireoidite Subaguda" (ou acessa o fórum):