FAQ - Nefropatia Associada A Aids
(Powered by Yahoo! Answers)

Existe diferença entre nefropatia crônica e rejeição crônica?


Obs: em casos de rim transplantado.
Poxa, ninguém responde coerentemente.
Um sai copiando e colando tudo que ve pela frente sem ao menos ter compreendido minha pergunta, e outro nem responde nada!
----------

Nefropatia crônica é a causa mais comum da perda do transplante e caracteriza-se pela perda gradativa da função e substituição do tecido renal por material fibrótico.
Ja na rejeição crônica desenvolve-se em enxertos que sofrem danos intermitentes ou persistentes e em razão de respostas humoral ou celular, respostas estas resultantes de reconhecimento indireto de antígenos do doador, ou seja, sao mecanismos dependentes de antígenos do doador que desenvolvem a rejeição crônica.

Espero ter ajudado  (+ info)

Todo diabético no futuro desenvolverá a nefropatia?


Sou diabético a pouco tempo, mas ouvi falar que todo mundo que tem essa doença depois de uns 15 a 20 anos desenvolverá a nefropatia, aquelas coisas todas de hemodialise. gostaria que alguém informado no assunto, médico ou diabético experiente no assunto me responda.

Obrigado
----------

Amigo, nunca vá muito pela boca do povo, o povo fala do que não entende. Falam que o açúcar é estritamente proibido ao diabético, sendo que ele é a principal fonte de energia do corpo, e sem açúcar algum na corrente sanguínea (glicose), não há como sobreviver. Falam também em chás milagrosos que substituem a aplicação da insulina, é cada absurdo...

Um diabético que consegue controlar sua glicemia sempre, muito dificilmente sofrerá por algum mal do diabetes, pois o que trás os malefícios todos não é a doença em si, e sim o seu descontrole (hiperglicemia e ou hipoglicemia). Se um diabético consegue manter sua glicemia em torno de 80 á 140 ao longo do dia, ele estará com níveis muito próximo de uma pessoa que não apresenta a doença, por tanto os riscos que ele teria de desenvolver doenças relacionadas ao diabete, é praticamente a mesma que uma pessoa não diabética tem do mesmo, e ainda poderá até levar uma vida com mais saúde do que muitos que não apresentam a doença, por seguir (certamente) hábitos alimentares mais saudáveis em consequência dos cuidados que deve seguir no tratamento do diabetes.

A palavra chave é TRATAMENTO e CONTROLE, são estes princípios que permitem ao diabético comer como uma pessoa normal (só que de uma forma diferente e mais regrada) e não sofrer de males como a retinopatia e grangrena, causa da cegueira e amputação, respectivamente. É importante lembrar que se o indivíduo diabético não mantém controle sobre sua glicemia, ele possivelmente virá a sofrer de muitos dos males que podem acometer ao diabético, como a perca de visão parcial ou total, a amputação, ataque cardíaco, AVC... Enfim, o mau controle da doença é perigosíssimo. É bom se cuidar.

Dica de um diabético, he he...

Meu blog: http://diariodiabetes.blogspot.com/

Espero ter ajudado,
grande abraço!  (+ info)

Eu tenho NEFROPATIA e PIELONEFRITE,entao posso engravidar?


Pode ter alguma complicação?
----------

Nossa, vc tem tudo isso e ainda quer engravidar??????? Corajosa  (+ info)

o que é nefropatia cronica?


Qual a direferença entre nefropatia grave e cronica qual é o tratamento, principalmente se o paciente apresenta dois cisto no rim direito e diminu~ção do rim e quatro cistos no rim esquerdo.
----------

A nefropatia úrica crônica se deve a elevação exagerada e constante dos uratos com precipitação crônica anormal no interstício do rim. É uma doença que impregna todo o tecido do rim, resultando em processo inflamatório generalizado que resulta em fibrose do tecido renal, principalmente na zona central que chamamos de medula do rim. Essa fibrose que torna o rim endurecido traz consigo a perda de massa renal e como conseqüência o rim não filtra bem e surge a insuficiência renal crônica.

Pacientes com nefropatia crônica devem ser avaliados com o objetivo de determinar: o diagnóstico específico (tipo de nefropatia), presença de comorbidades, gravidade da doença (de acordo com a função renal), complicações (relacionadas à queda da função renal), risco de piora da função renal e de desenvolvimento de doenças cardiovasculares.
A abordagem terapêutica desses pacientes inclui: o tratamento do diagnóstico específico, a identificação e controle de comorbidades, medidas para evitar a progressão da insuficiência renal, evitar e tratar doenças cardiovasculares e outras complicações decorrentes da queda da função renal, assim como a substituição da função renal por diálise ou transplante quando forem detectados sinais e sintomas de uremia.

Os medicamentos utilizados devem ser revistos em todas as consultas. As dosagens devem ser ajustadas de acordo com a função renal, sendo fundamental identificar interações medicamentosas e possíveis efeitos adversos de algumas drogas sobre a função renal ou complicações da nefropatia crônica. Sempre que possível, devem-se acompanhar os níveis séricos dos medicamentos utilizados.

A abordagem clínica deve ser individualizada para cada paciente, segundo a gravidade e estágio da doença. Quando não for possível estabelecer um planejamento terapêutico, realizar a avaliação apropriada ou o tratamento recomendado, os pacientes devem ser encaminhados para o nefrologista. Na maioria dos casos, pacientes com RFG abaixo de 30 mL/min/1,73 m² devem ser encaminhados para o especialista.

O diagnóstico de nefropatia crônica é classicamente baseado na etiopatogenia. Uma classificação simplificada ressalta doenças em rins primitivos (separados em diabéticos e não-diabéticos) e rins transplantados. Nos EUA, a nefropatia diabética é a principal causa de insuficiência renal; a manifestação inicial é caracterizada por microalbuminúria com RFG normal ou elevado. As diretrizes da National Kidney Foundation classificam os pacientes que têm diabetes e microalbuminúria com RFG normal no estágio 1 da nefropatia crônica. As nefropatias em pacientes não-diabéticos incluem doenças glomerulares, vasculares, túbulo-intersticiais e císticas.

O tratamento específico depende do diagnóstico e deve-se realizar uma pesquisa extensiva por “causas reversíveis” de nefropatia. As demais condutas baseiam-se no estágio da doença, independente do diagnóstico específico.


Se vc tem esse problema, converse com o seu médico. Se cuida e boa Sorte!!  (+ info)

um recem nacido com diagnostico nefropatia de estase.O que significa? tem cirurgia conservadora nestes casos?


Nefropatia

Nefropatia significa lesão ou doença do rim. Muitas são as doenças ou medicações que causam lesões ou doenças renais, po exemplo:

Nefropatia diabética: lesão renal provocada pelo diabetes

Nefropatia lúpica: lesão renal provocada pelo lupus eritematoso sistêmico ( O Lúpus Eritematoso Sistemico pode ser encarado como o grande representante de um grupo amplo de doenças que se caracterizam pela produção de anticorpos contra as células do próprio organismo (autoanticorpos).
O Lúpus é uma doença auto-imune e seus "portadores" são predominantemente mulheres, sendo que em cada 10 pessoas 8 são mulheres e 2 são homens. Não é contagiosa nem infecciosa e varia enormemente de um paciente a outro.
Caracteriza-se por períodos em que manifesta-se e por períodos em que fica "escondida". Esses períodos podem durar semanas, meses ou anos. E também vale ressaltar que alguns pacientes nunca desenvolvem complicações severas.)


Nefropatia hipertensiva: lesão renal provocada pela hipertensão arterial
Tem a designação de nefropata a pessoa portadora de algum tipo de nefropatia ou doença nos rins.  (+ info)

o que é nefropatia? caso grave?


acusou no meu ultra som dos rins, sinais de nefopatia, e aumento de econgencidade parênquima.
por favor não responda o que acharem em pesquisas, e sim responda um expecialista, ou pessoas que tem esses sinais..
obrigada
----------

Amiga, você terá que levar seu resultado ao nefrologista e certamente ele pedirá exames complementares. "Nefropatia" significa apenas doença dos rins, mas os exames complementares vão indicar de que doença se trata e a caracterização da gravidade depende exatamente disso, de que doença se trata. Vá ao médico o quanto antes, pois rins são coisa séria. Boa sorte.  (+ info)

O que é Nefropatia diabética?


É uma complicação secundária do diabetes decorrente do excesso de glicose na corrente sanguínea. Com o tempo esse fator danifica os rins reduzindo a sua capacidade de filtrar o sangue.  (+ info)

A doenca Lupus 'e uma nefropatia grave?


Drica, nem todo paciente portador do lupus é nefropata, alguns desenvolvem a IRC e outros não e depende ainda se o lupus é o eritematoso sistemico, mas o lupus é uma doença de auto imunidade e PROVOCA nefropatia, mas não é uma doença renal, talvez afete os rins ou não, depende muito de cada organismo.

Leia mais sobre o lupus:

http://www.lupusonline.com.br/  (+ info)

o que é nefropatia diabética?


É o sofrimento dos rins em conseqüência do Diabetes Mellitus após anos de evolução. É o resultado das alterações sofridas no parênquima renal ao longo do tempo, sendo necessário muitos anos de doença (em torno de 15 anos). Os níveis de glicemia elevados vão gradativamente afetando a vasculatura renal levando à isquemia progressiva, ou seja, diminuição do aporte sanguíneo e da oxigenação, comprometendo as funções renais de excreção e de equilíbrio de líquidos, eletrólitos e metabólico. A glicose em excesso na circulação vai comprometer os néfrons e glomérulos renais, por se associar às proteínas, formando grandes moléculas, que vão levar ao aumento dos poros de filtração dos glomérulos, levando à passagem de proteínas em maior quantidade (microalbuminúria e depois proteinúria), e deixando de excretar substâncias tóxicas como uréia e creatinina, e também retendo maior quantidade de líquidos e determinados eletrólitos, o que vai caracterizar a falência renal.  (+ info)

O que é neoplasia maligna e nefropatia grave?


neoplasia é um tumor(cancer)q vem a ser a multiplicação anormal das celular,e a maligna alem de se dividir e multiplicar(como na benigna)ocorre c ela também a metastase q é a disseminação dessas celulas anormais paar outars regiões vizinhas do corpo,como orgãos,pele,corrente sanguinea,e vasos linfaticos...ou seja é um cancêr mailgno!!e a nefropatia grave é uma patologia q acomete o bom funcionamento dos rins de forma acentuada,se associada ao cancêr pode ser irreversivel!  (+ info)

1  2  3  4  5  

Deixa uma mensagem sobre 'Nefropatia Associada A Aids'



Não avalia ou garante a precisão de qualquer conteúdo deste site. Clique aqui para ler o termo de responsabilidade.

Última atualização: Setembro 2014