http://lookfordiagnosis.com
English
Spanish
Italian
Portuguese
French
Swedish

FAQ - Miastenia Gravis
(Powered by Yahoo! Answers)

meu filho tem 3 anos e tem miastenia ele pode desencadear uma esclerose multiplas?


A Miastenia gravis é uma doença auto-imune caracterizada pela presença de anticorpos (proteínas de defesa) do próprio organismo atacando os receptores de acetilcolina na junção neuromuscular (contato entre o nervo e o músculo). A acetilcolina é um neurotransmissor (substância química que é liberada pelos impulsos nervosos) importante na passagem do estímulo nervoso ao músculo e provocar as contrações musculares, responsáveis pelo movimento.
A doença, que afeta as vias de resposta nervosa dos músculos, leva à progressiva fraqueza muscular (fadiga miastênica). Os músculos, que podem parecer normais no início, tornam-se fracos com o uso continuado. Isto é por que a pessoa com miastenia gravis sentirá mais forte quando acorda ou está descansada, e mais fraca no final do dia quando os músculos foram usados. Na realidade, este cansaço crescente é uma característica marcante da doença.
A miastenia gravis é uma doença crônica que normalmente progride lentamente com o passar do tempo. Embora os sintomas possam flutuar em severidade durante anos, a doença raramente desaparece por si só. Recidivas ocorrem até mesmo depois de períodos de provável remissão.
Os tratamentos atuais podem permitir à maioria das pessoas com miastenia gravis viver normalmente ou próximo do normal. Outras desordens auto-imunes, como o Lúpus Eritematoso Sistêmico e a Artrite Reumatóide podem estar associadas com a miastenia gravis, e podem desenvolver-se antes ou depois da doença ser diagnosticada.
Mieloma Multipla é uma doença do Sistema Nervoso Central, lentamente progressiva, que se caracteriza por placas disseminadas de desmielinização (perda da substância - mielina - que envolve os nervos) no crânio e medula espinhal , dando lugar a sintomas e sinais neurológicos sumamente variados e múltiplos, às vezes com remissões, outras com exacerbações, tornando o diagnóstico, o prognóstico e a eficiência dos medicamentos discutíveis.

Conclusão: Esclerose e miastenia são doenças de origem e curso diferentes, não havendo nenhuma ligação entre elas.
espero ter ajudado..  (+ info)

Você conhece uma doença chamada miastenia?


Minha irma esta com esta doença e estamos com dificuldade para ajuda-la a superar. Alguem pode me ajudar ou dar algumas dicas?
----------

EU VIVO EM BUENOS AIRES,E AQUI ESSA ENFERMIDADE QUE É CONSIDERADA RARA É MUITO DIFUNDIDA TENDO VARIAS ASSOSSIAÇOES EM MUITAS PROVINCIAS QUE TRATAM GRATUITAMENTE.EU NAO TENHO MG MAS TENHO UMA PESSOA PROXIMA DE MIM QUE TEVE HA QUASE 10 ANOS E ATE HOJE NAO MANIFESTOU MAIS.RECEBO TODOS OS MESES JORNAL INFORMATIVO DA FAIAM(FUNDACION MIASTENIA GRAVIS)FUNDADA EM 1988 NESTE PAIS,PROPICIA AOS COMETETIDOS PELA MG INFORMAÇOES E PALESTRAS MENSAIS ,NAO SOMENTE AOS COMETIDOS COMO TAMBEM AOS FAMILIARES ,POIS HA UMA MUDANÇA TOTAL PARA A FAMILIA E ENFERMO ,DESDE SUA MANEIRA DE COMER,BANHO E TUDO MAIS,UMA VEZ QUE O PACIENTE PODE TER FALTA DE AR,FICA SEM FORÇA PARA CAMINHAR,DEVE SEGUIR UM PLANO DE DIETA.SERIA CONVENIENTE QUE VOCE VISITE O SITE hhhp//www.faiam.org.ar,la voce VAI ENCONTRAR TODA INFORMAÇAO.NAO FIQUE DESEPERADA,HA UM CONTROLE MEDICO QUANDO SEGUIDO.LEMBRE SE QUE O CAMPEAO BRASILEIRO MEQUINHO TEVE ESSE PROBLEMA ,E ATE ESCREVEU O LIVRO ,COMO JESUS SALVOU MINHA VIDA.CASO TENHA ALGUMA PERGUNTA MAIS A FAZER PODEREI CONTESTAR.FIQUE COM DEUS  (+ info)

Tomei sibutramina po 8 meses e agora estou com miastenia, essa doença pode ter sido causada pelo remedio?


Essa fadiga é causada pelo próprio organismo, acho que não tem nada haver com a Sibutramina. Bjus e BD

O timo é uma glândula situada no tórax, atrás do osso esterno e faz parte do sistema imunológico. É onde a maturação de um tipo de célula de defesa, o linfócito T, essencial para a resposta imunológica do organismo.

Situado na porção superior do mediastino anterior, limita-se, superiormente com a traquéia, a veia jugular interna e a artéria carótida comum; lateralmente com os pulmões e inferior e posteriormente com o coração.

Sua cor é variável, vermelha no feto, branco-acinzentada nos primeiros anos de vida e tornando-se depois, amarelada. O timo, plenamente desenvolvido, é de formato piramidal, encapsulado e formado por dois lobos fundidos.

timo deriva embriologicamente do terceiro e, inconstantemente, do quarto pares de bolsas faríngeas, juntamente com o par inferior de glândulas paratireóides. Não é de se surpreender que ocasionalmente uma ou duas paratireóides estejam incluídas dentro da cápsula tímica, aberração essa que pode importunar o cirurgião que opera as paratireóides.

Por ocasião do nascimento pesa de 10 a 35g e continua crescendo de tamanho até a puberdade, 15 anos, quando alcança um peso máximo de 20 a 50g. Daí por diante, sofre atrofia progressiva até pouco mais de 5 a 15g no idoso. Essa involução etária é acompanhada por substituição do parênquima tímico por tecido fibroadiposo. O ritmo de crescimento tímico na criança e de involução no adulto é extremamente variável e, portanto, difícil determinar o peso apropriado para a idade. Contudo, mesmo atrofiado, o timo continua a exercer sua função protetora, com a produção complementar de anticorpos, mesmo que nesse período seu desempenho já não seja vital, pois há uma compensação pela proteção imunológica conferida pelo baço e nodos linfáticos, ainda imaturos nos recém-nascidos.


Timo de criança de 2 anos

Externamente, o timo é revestido por uma cápsula de tecido conjuntivo, de onde partem septos que dividem o órgão em numerosos lóbulos. Cada lóbulo apresenta uma capa, o córtex, que é mais escura e uma polpa interior, a medula, que é mais clara. Tanto a zona cortical quanto a medular apresentam células de estrutura epitelial misturadas com um grande número de linfócitos T, possuidores dos marcadores OKT-6 de timócitos e, ocasionalmente, células B e macrófagos. Já na medula, a densidade é menor, fato explicado que células produtoras de anticorpos nascem na porção medular, migrando depois para a região cortical, onde podem evoluir para macrófagos.

Em locais dispersos no interior da medula, as células epiteliais estão agregadas em camadas concêntricas de células ceratinizadas, criando o corpúsculo de Hassal. Dois aspectos histológicos especiais devem ser enfatizados. Folículos linfóides bem desenvolvidos de células B com centros germinativos são extremamente raros no timo normal. Quando numerosos e proeminentes, devem ser interpretados como patológicos, associados a muitos distúrbios extratímicos. As lesões morfológicas do timo estão associadas com inúmeras afecções que podem ser imunológicas, hematológicas ou neoplásicas. Felizmente, as lesões tímicas são de tipo limitado.

Em termos fisiológicos, o timo elabora uma substância, a timosina, que mantém e promove a maturação de linfócitos e órgãos linfóides com o baço e linfonodos. Reconhece-se ainda, a existência de uma ou outra substância, a timina, que exerce função na placa mioneural (junção de nervos com músculos) e, portanto, nos estímulos neurais e periféricos, sendo responsáveis por doenças musculares.  (+ info)

A Autohemo pode ser aplicada com o paciente fazendo uso de medicamentos para a doença? no meu caso a Miastenia


Paciente com Miastenia Gravis, fazendo uso de Mestinon,Predinisona e Mytélase pode fazer a Autohemoterapia?
----------

Os efeitos benéficos da autohemoterapia são atribuídos aos antígenos presentes no sangue, os quais estimulam a produção de anticorpos quando o sangue é injetado no músculo ou no tecido subcutâneo. Esta explicação está de acordo com os trabalhos de Rosenow que constatou a presença de derivados das bactérias do foco de infecção na corrente sanguínea durante a fase ativa da doença .

A Maioria dos médicos tradicionais não aprovam está terapia por isso é difícil encontrar trabalhos indexados sobre o uso da autohemoterapia, mas é sabido que este procedimento já foi utilizado em pacientes com Miastenia Gravis, com sucesso estatístico ignorado.

Seguem dois links de comunidades que discutem e demonstram os resultados da autohemoterapia. Talvez seja importante você participar e ver a opinião de quem jpa féz uso desta terapia.  (+ info)

Sou portador de measteni gravis ate que ponto a auto-hemoterapia ajuda o meastenico?


tem 23 anos nasci com esta doenca
----------

Eu não acredito nessa terapia, todos os estudos feitos indicam que é uma farsa.

@  (+ info)

Por favor quem tem Miastenia sente um tipo de inflamação nas costas, como se fosse gripe?


Este tipo de inflamção é rpida normalmente ele descansa e passa.
obrigada, quem puder me responder.
dijan
----------

Há vários tipos de miastenia. SE você tem ataque respiratório, pode ser que vc seja do tipo 3. Consulte o seu neuro.  (+ info)

gostaria de saber se existe contra -indicacao pra fazer pilates em pessoas q tenham miastenia grave?


Com acompanhamento médico pode sim

@  (+ info)

em quanto tempo aproximadamente os sintomas da miastenia desaparecem?


somente a dois meses que tomo a medicaçao necessaria e como tem muito pouco tempo que tive o diagnostico,ainda estou um pouco por fora do assunto.
os sintomas que me incomodam mais é a salivaçao em excesso por causa da medicaçao e a visao (miose, dipoplia)
sabes me dizer em quanto tempo eses sintomas desaparecem?
e com o tempo qual a dosagem aproximadamente de mestinon é suficiente para uma vida normal?


obrigado
----------

cada caso é um caso....
tem q ter acompanhamento médico e ajustar a dose do mestinon cfe necessário....
bjos  (+ info)

qual o especialista para o tratamento de miopatia cronica ?


sou portadora de miastenia gravis e ,por causa do uso de predinisona desenvolvir a miopatia crônica.além do neuro qual medico devo consultar?
----------

Existe uma especialidade chamada fisiatria. Se vc puder, consulte um.
Não sei onde vc mora, mas no Hospital do Fundão (Universidade Federal do Rio de Janeiro) tem uma fisiatra muito boa (Dra Deinise) ela trabalha no segundo andar (Serviço de Medicina Física e de Reabilitação). Espero ter te ajudado.  (+ info)

A cirurgia da miastenia é grave ?


Olha, converse muuuuito com seu médico sobre a cirurgia.
Em alguns casos, é preferível não fazê-la e ter o tratamento com os medicamentos mesmo.
Conheço uma pessoa que fez e teve uma série de complicações pós operatórias, pois ao mecher na glândula para retirar, houve a liberação de muuuitas toxinas e ela teve que fazer a limpeza do sangue por muito tempo.
Hoje em dia, ela não está totalmente bem, e toma do mesmo jeito os medicamentos, regularmente e pra sempre.
Converse e se informe bastante, pois as vezes é melhor tomar só os remédios mesmo.
Bjos e boa sorte!  (+ info)

1  2  3  4  

Deixa uma mensagem ou imagem sobre "Miastenia Gravis" (ou acessa o fórum):