FAQ - Esclerose
(Powered by Yahoo! Answers)

existe algum registro que certifique que santos dumont tinha realmente esclerose multipla ?


pelos sintomas podia ter- depressao, transtorno bipolar etc, porque se insiste em esclrose multipla?
----------

Nesse site, http://pt.wikipedia.org/wiki/Santos_Dumont, fala tudo sobre ele....leia a parte "Últimos anos de vida e suicídio" está bem mais abaixo no texto.  (+ info)

Diferença entre ESCLEROSE,Doença de ALZHEIMER,e Demência Senil?Para uma dessas enfermidades há tratamento?


Há séria confusão entre as 3 doenças,alguém saberá doferenciá-las,e informar tratamentos,ou são casos perdidos?
----------

olá xavier.

quando se trata de ser humano,nem um é caso perdido.

estas tres doenças ou sindrome estão interligados, os tratamentos são feito a base de medicamentos,e fisioterrapia avançada e indroterrapia.

saiba de ante mão que a pessoa com esta doença,TEM CONHECIMENTO,DOR E EMOÇÃO,do que acontece em seu redor,por isto cuidado com o que se diz ao paciente.
a nescessidade de muito amor e determinação,carinho e amor para cuidar de pessoas assim.

melhoras,

suely  (+ info)

Sou Portadora De Esclerose múltipla e quais os beneficios vou ter na aplicação da Auto-Hemoterapia?


tenho o vídeo da Auto-Hemoterapia más quero mais detalhes
----------

anjo sou poratdora de acalasia idiopatica (doença rara)que faz o esofago perder todos os movimentos,fugi da cirurgia tres vezes e estou super bem com a auto hemoterapia,faço a 1 ano,nos primeiros tres meses não notei nada de diferente depois comecei a melhorar e estou tendo uma vida praticamente normal! faça que você não se arrependerá! garanto os médicos que são contras é porque muita gente vai se curar sem precisar tomar remédio! bjuss  (+ info)

Qual a diferença entre Esclerose e Mal de Halszaimer ?


não sei se escreví certo a palavra halszaimer
----------

Esclerose múltipla

A esclerose múltipla (EM) ou esclerose disseminada é uma doença neurológica crônica, de causa ainda desconhecida, com maior incidência em mulheres e indivíduos da raça branca.

Este tipo de patologia leva a uma destruição da bainha de mielina que recobre e isola as fibras nervosas do sistema nervoso central (estruturas do cérebro).

Esta doença causa uma piora do estado geral do paciente, levando-o à fraqueza muscular, rigidez articular, dores articulares e descoordenação motora causando dificuldades para realizar vários movimentos com os braços e pernas, perda do equilíbrio em pé, dificuldade para andar, tremores, e formigamento em partes do corpo.

Em alguns casos pode causar insuficiência respiratória, incontinência ou retenção urinária, alterações visuais graves, perda de audição, depressão e impotência sexual.

Em estágios mais graves da doença, podemos observar um comprometimento respiratório, levando inclusive a episódios de infecção ou insuficiência respiratória, que devem ser tratados com atenção e rapidez, minimizando o desconforto do paciente e uma provável piora do seu estado geral.

Exercícios para desobstruir os brônquios, exercícios para reexpansão pulmonar, reeducação diafragmática e da musculatura acessória, com uso de incentivadores respiratórios, são métodos utilizados para minimizar os desconfortos causados por esta patologia.

Mal de Alzheimer
A doença de Alzheimer ou mal de Alzheimer é uma doença degenerativa do cérebro caracterizada por uma perda das faculdades cognitivas superiores, manifestando-se inicialmente por alterações da memória episódica. Estes défices amnésicos agravam-se com a progressão da doença, e são posteriormente acompanhados por défices visuo-espaciais e de linguagem. O início da doença pode muitas vezes dar-se com simples alterações de personalidade, com ideação paranóide.

Causas
A base histopatológica da doença foi descrita pela primeira vez pelo neuropatologista alemão Alois Alzheimer em 1909, que verificou a existência juntamente com placas senis (hoje identificadas como agregados de proteína beta-amilóide), de emaranhados neurofibrilares (hoje associados a mutação da proteína tau, no interior dos neurotúbulos). Estes dois achados patológicos, num doente com severas perturbações neurocognitivas, e na ausência de evidência de compromisso ou lesão intra-vascular, permitiram a Alois Alzheimer caracterizar este quadro clínico como distinto de outras patologias orgânicas do cérebro, vindo Emil Kraepelin a dar o nome de Alzheimer à doença por ele estudada pela primeira vez, combinando os resultados histológicos com a descrição clínica.

Efeitos
Caracteriza-se clinicamente pela perda progressiva da memória. O cérebro de um paciente com a doença de Alzheimer, quando visto em necrópsia, apresenta uma atrofia generalizada, com perda neuronal específica em certas áreas do hipocampo mas também em regiões parieto-occipitais e frontais.

A perda de memória causa a estes pacientes um grande desconforto em sua fase inicial e intermediária, já na fase adiantada não apresentam mais condições de perceber-se doentes, por falha da auto-crítica. Não se trata de uma simples falha na memória, mas sim de uma progressiva incapacidade para o trabalho e convívio social, devido a dificuldades para reconhecer pessoas próximas e objetos. Mudanças de domicílio são mal recebidas, pois tornam os sintomas mais agudos. Um paciente com doença de Alzheimer pergunta a mesma coisa centenas de vezes, mostrando sua incapacidade de fixar algo novo. Palavras são esquecidas, frases são truncadas, muitas permanecendo sem finalização.

Evolução
A evolução da piora é em torno de 5 a 15% da cognição (consciência de si próprio e dos outros) por ano de doença, com um período em média de oito anos de seu início e seu último estágio. Com a progressão da doença passa a não reconhecer mais os familiares ou até mesmo a não realizar tarefas simples de higiene e vestir roupas. No estágio final necessita de ajuda para tudo. Os sintomas depressivos são comuns, com instabilidade emocional e choros. Delírios e outros sintomas de psicose são frequentes, embora difíceis de avaliar nas fases finais da doença, devido à total perda de noção de lugar e de tempo e da deterioração geral. Em geral a doença instala-se em pessoas com mais de 65 anos, mas existem pacientes com início aos quarenta anos, e relatos raros de início na infância, de provável cunho genético. Podem aparecer vários casos numa mesma família, e também pode acontecer casos únicos, sem nenhum outro parente afetado, ditos esporádicos.

Tratamento
O tratamento visa a confortar o paciente e retardar o máximo possível a evolução da doença. Algumas drogas são úteis no início da doença, e sua dose deve ser personalizada. São os inibidores da acetil-colinesterase, medicações que inibem a enzima responsável pela degradação da acetilcolina produzida e liberada por um núcleo na base do cérebro (núcleo basal de Meynert). A  (+ info)

Meu filho é portador de Esclerose Lateral Amiotrófica.?


Essa doença, é degenerativa progressiva. ele necessita de cuidados especias, sou sua cuidadora. Vivemos somente com a aposentadoria por invalidez dele.
Não tenho renda própria, saberiam me dizer se existe algum tipo de pensão que eu possa reivindicar ao estado ou municipio, como sendo sua cuidadora?
----------

até onde me consta o direito que vc teria vc ja recebe, mas, vc pode ir a prefeitura do seu municipio e pedir ajuda com medicações, fisioterapia, e oque mais ele necessitar.
Na minha opinião vc deveria procurar um advogado para entrar com alguma ação, pois se a renda do seu filho não é suficiente e vc não pode pagar alguém para cuidar dele e ir trab,como uma cidadã que paga impostos vc deve reinvidicar seus direitos.
obs: estamos em ano de eleições, corra atrás disso logo, pois nessa é poca eles conseguem de tudo.
vou pedir a Deus para olhar por vc e seu filho, e para lhe dar mta força... sei o qdo é dificil a vida de mães especias, pois minha prima tb foi escolhida por Deus, e com ela aprendemos todos os dias como a amor de uma mãe com um anjo é importante.
bjs  (+ info)

como fazer com esclerose multipla e fadiga?


na maioria das vezes não tenho disposição, principalmente à tarde.
----------

Luca;
A fadiga é uma das queixas mais comuns dos pacientes com esclerose múltipla, mas pode ser controlada quando compreendida corretamente. Um dos tipos de fadiga caracteriza-se pelo cansaço contínuo que impede o paciente de efetuar as tarefas fáceis do cotidiano.

Em outros casos, o paciente sente-se bem em descanso, mas tem uma sensação de cansaço após alguns minutos de atividade física. Para reduzir o problema, duchas e banhos frios podem ajudar o paciente e o ar condicionado pode ser útil em climas quentes.
Deixo abaixo um link p/ vc se informar, Ok?
Cuide-se!  (+ info)

Alguem conhesse a cura pra a Esclerose lateral amiotrófica (ELA) ?


Tenho um amigo com a doença. presizo saber se tem alguem pra cuidar disso, eli ñ esta nd bem, ficando pior aos pocos.
----------

A Esclerose lateral amiotrófica (ELA) (também designada por doença de Lou Gehrig e doença de Charcot) é uma doença neurodegenerativa progressiva e fatal, caracterizada pela degeneração dos neurônios motores, as células do sistema nervoso central que controlam os movimentos voluntários dos músculos.
É a forma mais comum das doenças do neurônio motor e o termo esclerose lateral refere-se ao "endurecimento" do corno lateral da medula espinhal, no qual se localizam fibras nervosas oriundas de neurônios motores superiores, formando o trato cortico-espinhal lateral.
Os músculos necessitam de uma inervação patente para que mantenham sua funcionabilidade e trofismo, assim, com a degeneração progressiva dos neurônios motores (tanto superiores, corticais, quanto inferiores, do tronco cerebral e medula), ocorrerá atrofia por desnervação, observada, na clínica, como perda de massa muscular, com dificuldades progressivas de executar movimentos e perda de força muscular.
Sintomas e evolução da doença - Trata-se de uma doença que ataca o sistema nervoso, até o momento irreversível que degrada as funções básicas do ser humano à medida que avança. A pessoa sente dificuldades de se locomover, comer, falar; perde habilidade dos movimentos, inclusive das próprias mãos, não consegue ficar de pé por muito tempo pois a doença acaba por afetar toda a musculatura. Geralmente atinge pessoas mais velhas, mas há casos de pessoas que apresentaram a doença na faixa dos 20 anos de idade.
No final geralmente depois da perda das faculdades de locomoção, fala deglutição, etc.., o doente acaba por falecer de incapacidade respiratória quando os músculos associados à respiração acabam por sucumbir.
É preciso que o paciente a partir de um determinado estágio da doença, seja acompanhado de perto por outra pessoa porque por si não tem capacidade de executar as suas tarefas básicas. Como a doença não afeta as suas capacidades intelectuais, o paciente percebe tudo que acontece a sua volta, vivencia por isso lucidamente a doença e a sua progressão, sendo que um dos fatores que mais o atormenta é não conseguir se comunicar, seja através da fala ou através da escrita, tendo as pessoas que o acompanham adivinhar quais são suas necessidades em cada momento.
Prognóstico e tratamento - A esperança de vida varia de indivíduo para indivíduo mas em termos estatisticos, mais de 60% dos doentes só sobrevivem entre 2 a 5 anos.
A doença é degenerativa e progressivamente provoca a morte dos músculos voluntários. À medida que o sistema nervoso é afetado a pessoa sente dificuldades acrescidas em se locomover, alimentar, falar e até para respirar. Com o decorrer do tempo há a necessidade de utilização de um balão de oxigênio acompanhado de uma medicação para auxiliar na dilatação dos ductos respiratórios para que possa respirar melhor e causar um pouco mais de conforto. No final a causa de morte acaba sendo insuficiência respiratória.
Infelizmente, ainda não existe tratamento eficaz ou cura; porém, o riluzol (RILUTEK) pode retardar a evolução da doença, mas ainda é muito caro para a maioria das pessoas (aprox. R$ 1600,00 caixa com 56 comprimidos).
Por isso os cuidados paliativos são muito importantes para a melhoria da qualidade de vida e dignidade dos doentes.
Etiologia - Quase 10% dos casos desta doença degenerativa tem um caráter genético, mas nos restantes casos não se conhece a sua causa.  (+ info)

esclerose múltipla alguem sabe a fase terminal?


Tenho uma amiga q está com esta doença. Ela é muito triste. Essa doença é maldita mesmo. Esses dias a minha amiga esteve internada no hospital com surtos, q essa doença contem nas pessoas. Alguem sabe me dizer se vcs conhecem alguem q tenha esta doença ou teve e q levou a óbito e foi por qual sintoma? existe a fase terminal q não tem mais jeito?
----------

A esclerose múltipla afeta degenerando a bainha de mielina, substância de origem lipídica que envolvem os axônios, promovendo a rápida da transmissão de impulsos característica nos animais evoluídos, como os seres humanos. Esta doença, que é praticamente incurável, é mais comum em mulheres e é geralmente diagnosticada até a adolescência. Todos os tratamentos feitos sobre o paciente têm a função de minimizar as dores geradas por seus efeitos degenerativos progressivos. Infelizmente, o prognóstico da doença é a constante redução de capacidades motoras, levando a perda do desempenho profissional e a eventual perda da capacidade de realizar atividades domésticas, resultando na dependência de outras pessoas. Portadores desta doença geralmente falecem precocemente de insuficiência cardíaca ou respiratória, decorrente da perda da enervação adequada dos músculos que realizam a respiração e a circulação.  (+ info)

Tenho 23 anos e estou com esclerose nas áreas da articulação sacro-ilíaca.Estou desesperada.O que é isto?


Digita o nome no google!!!  (+ info)

tenho desmielinização, mas não tenho esclerose múltipla?


olá, fiz uma rm e apresentou desmielinização, o médico então suspeitou de Esclerose Múltipla, fiz inúmeros exames de sangue e também o exame do liquor (que tira líquido da medula),porém estes foram negativos , repeti a ressonancia e as áreas de desmielinização continuam, não sinto nenhum outro sintoma além de vista embaçada (as vezes) e muito cansaço. O que poderia ser uma vez que a principal doença foi descartada?
----------

Dae Chica. vá num neuro leve MRI, há uma "carrada" de dças desmienizantes.
Boa Sorte.  (+ info)

1  2  3  4  5  

Deixa uma mensagem ou imagem sobre "Esclerose" (ou acessa o fórum):