FAQ - Endometriose
(Powered by Yahoo! Answers)

Alguém já fez tratamento pra endometriose com este medicamento?


Descobri a dois meses que tenho endometriose, meu médico me receitou este anticoncepcional injetável (mesigina, não sei se está correta a ortografia), sua primeira dose tomei no primeiro dia do ciclo, dia 16 de dezembro, tenho que tomá-la de 30 em 30 dias, mas este mês já desceu pra mim dia 05 de janeiro, achei estranho, não deu nem 28 dias, alguem já fez uso deste medicamento, ou conhece alguem que passou por uma situação parecida?
----------

Trabalho na área da saúde e o mais correto e procurar seu ginecologista pois cada caso é um caso...
Pois com saúde não se brinca

Beijokassssssssssssssssssssss  (+ info)

Alguém já teve endometriose profunda e conseguiu engravidar naturalmente depois da recuperação?


A endometriose provoca alterações no ciclo menstrual, por isto, a relação entre a endometriose e a infertilidade feminina pode manifestar-se em alguns casos. “Pacientes em estágio avançado da doença e obstrução na tuba uterina que impeça o óvulo de chegar ao espermatozóide têm um fator anatômico que justifica a infertilidade”, explica Joji Ueno. Além disso, algumas questões hormonais e imunológicas podem ser a causa para que algumas mulheres com quadros mais leves de endometriose não conseguirem engravidar.

“Após o tratamento, geralmente após a realização da laparoscopia, uma boa parcela das pacientes consegue engravidar, principalmente as mulheres em que as tubas não tiverem sofrido obstrução”, informa o médico. É por isso que no final da laparoscopia, costuma-se injetar contraste pelo canal do colo uterino para ver se ele sai pelas tubas. A caracterização dessa permeabilidade tubária é um ponto a favor de uma gravidez que depende, entretanto, de outros fatores como a função ovariana ou a não formação de aderências depois da cirurgia, por exemplo.



Boa sorte!!  (+ info)

Alguém sabe me dizer se é possivel diagnostico de endometriose atraves de colonoscopia?


Fiz este exame, mas tenho duvidas se realmente será diagnoticado.
----------

COLONOSCOPIA é um exame para visualização de reto e intestino, vc deve ter feito um COLPOSCOPIA, que visualiza vagina e útero, ai sim poderá ser diagnosticado se vc tem endometriose. Ultrassonografia transvaginal não serve para diagnosticar endometriose, pois nela é verificada apenas colo e endometriose geralmente surge em locais mais internos, como ovários e até abdomen. Se mesmo assim não for possivel visualizar por colposcopia, seu médico pedira outro exame chamado VIDEOLAPAROSCOPIA, que é um pequeno procedimento cirurgico.
Cada caso é um caso e cabe ao seu ginecologista escolher o melhor exame.

De uma olhadinha nesse link :

http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?178

Espero que vc fique bem e boas festas !!!!  (+ info)

Gente é verdade que exercício físico faz regredir ou amenizar a endometriose?


Regredir não sei, mas quando vc faz exercício físico as cólicas poderam ser amenizadas.O corpo aquece trazendo mas conforto.  (+ info)

Olá tenho muito medo de não poder ser mãe porque posso ter endometriose o que faço? Me ajudem?


Ha dois anos atrás minha irmã operou deste terrível problema, endometriose. Ela nunca engravidou e já era casada a 11 anos, sentia muitas dores no pé da barriga e os médicos não descobriam o que era, até ela fazer alguns exames mais aprofundados, então a doutora descobriu do que se tratava, agora ela só poderá engravidar através da inseminação artificial. Eu desde quando menstruei já começou errado, vinha para mim 2 vezes ao ano, e depois comecei a sentir dores também, como as que minha irmã sentia, quando ia consultar os médicos, porque tentei vários, eles me passavam só regulador, não confio mais em médicos, hoje tenho 23 anos e me caso daqui um pequeno tempo, meu sonho sempre foi ter filhos, curso faculdade e trabalho, é um sonho para o futuro, mas o maior deles. Meu noivo me dá o maior apoio, mas sei que o sonho dele também é ter filhos, não queria privá-lo disso. Se vcs mulheres, que tem algo a dizer ou até esperiência sobre isso eu agradeço de coração o auxilio, muito obrigada desde já.
----------

A endometriose é freqüentemente encontrada em mulheres que não tenham obtido sucesso em engravidar. A presença da endometriose não significa que você seja infértil. Mesmo na presença de pequena quantidade de endometriose, e quando aparentemente os outros órgãos estão normais, parece haver problemas no transporte e na fertilização dos óvulos liberados pelo ovário. Nos casos mais graves, a liberação dos óvulos do ovário pode ser comprometida ou as tubas uterinas podem ficar bloqueadas.

Ter endometriose não significa que você não pode engravidar. Na realidade, em alguns casos, a gravidez pode aliviar os sintomas da doença.

É importante conversar com seu médico a respeito de seu desejo de ter um filho. Por meio do diálogo, seu médico será capaz de recomendar o tratamento mais adequado, a fim de melhorar suas chances de engravidar.

boa sorte eu tenho está doença fiz tratamento por 3 anos e hoje tenho a Julia com 8 anos,o joão com 9 e o julio com 2 anos ,tive que fazer tratamento para engravidar dos 3 mais valeu a pena cada agulhada que levei.  (+ info)

Alguém já engravidou com endometriose Sem tratamento in vitro?


Descobri que tenho endometriose a dois anos, no primeiro ano, fiz tratamento com Gestinol 28, não adiantou nada, depois coloquei um implante de Elcometrina por 6 meses, agora melhorou um pouco e estou tentanto engravidar já é o meu 4 ciclo e nada, tenho medo de não conseguir engravidar mesmo sabendo que os exames deram normais. Por favor me ajudem!
----------

Tenho uma amiga que teve um filho tendo endometriose. Ela só operou muitos anos depois.  (+ info)

Por que quem tem endometriose e ovário policístico não consegue engravidar?


OLÁ!!!!
VEJA ESTES SITES:
http://www.clicfilhos.com.br/site/display_materia.jsp?titulo=Problemas+bem+femininos

http://www.bolsademulher.com/corpo/materia/ovarios_policisticos/5313/1

Ovários policísticos

O que é - causas e sintomas

A síndrome dos ovários policísticos é um dos distúrbios mais frequentes durante a vida reprodutiva da mulher. É uma desordem endócrina que causa falta de ovulação, produzindo uma série de sintomas. "Pequenos cistos (folículos não rotos) acumulam-se na superfície dos ovários e daí a designação ovário policístico para este grupo de mulheres", explica o Dr. Wagner José Gonçalves, chefe da disciplina de Oncologia Ginecológica da Universidade Federal de São Paulo (Escola Paulista de Medicina).

O sintoma mais comum é a irregularidade menstrual. "Os ciclos apresentam intervalo superior a 40 dias e, eventualmente, ocorre até a falta de menstruações por períodos superiores a 90 dias", destaca o Dr. Wagner. Também ocorre aumento de pelos no corpo em cerca de 50% dos casos.

Vale ressaltar que, do ponto de vista clínico, ovários policísticos e ovários micropolicísticos expressam a mesma situação. Também é importante lembrar que ter alguns cistos pequenos nos ovários é absolutamente normal e não necessariamente indica uma doença. O Dr. Wagner afirma que, ao fazer exames de ultra-sonografia, muitos médicos erroneamente descrevem tais cistos ou folículos em crescimento como policísticos ou micropolicísticos. "Estes termos somente devem ser aplicados rigorosamente dentro de critérios onde há aumento no volume dos ovários, os cistos são numerosos (acima de 10) em ambos os ovários e, concomitantemente, há quadro clínico de alterações menstruais, alterações decorrentes da maior ação de hormônio masculino e a dificuldade para engravidar pela falta de ovulação", completa.

Quais as complicações

"Não há riscos imediatos para esta afecção. No entanto, a falta de ovulação por vários anos acarreta sangramento uterino anormal, há piora no quadro cutâneo da acne, aumento dos pelos e oleosidade - decorrentes dos níveis elevados de hormônio masculino (androgênios) e, finalmente, maior dificuldade para a mulher engravidar", resume o Dr. Wagner.

Como é feito o diagnóstico

Num primeiro momento, o médico deve levar em conta os sintomas descritos pela paciente e os sinais presentes no exame clínico, como existência de pelos na face, mamas, abdome e coxas. A partir daí, ele deverá pedir exames hormonais e ultra-sonografia pélvica, que confirmam o diagnóstico clínico.

O melhor tratamento

O tratamento recomendado dependerá do desejo da paciente. Se ela deseja engravidar imediantamente, o médico recomendará o uso de remédios que induzem a ovulação. Se ela não deseja engravidar, mas apenas melhorar o problema da acne, o uso da pílula (contraceptivo) contendo substâncias anti-androgênicas pode ser adequado. Vale lembrar que mulheres com excesso de peso podem ter mais dificuldade em alcançar os resultados do tratamento.

Vou conseguir engravidar?

Na atualidade, não há grandes dificuldades para engravidar. "Na maior parte dos casos, o uso de simples medicação indutora da ovulação já é suficiente para obter a gestação em pouco tempo", tranquiliza o Dr. Wagner.


Endometriose

O que é - causa e sintomas

Conforme explica o Dr. Wagner, a endometriose é a presença do endométrio (células que formam a camada interna do útero) fora do útero. Isso ocorre porque as células do endométrio podem refluir com o sangue menstrual para a cavidade abdominal e se implantar em ovários, ligamentos uterinos, intestino, bexiga e inúmeras outras localizações.

Os sintomas mais frequentes são a dor (tipo cólica) no período menstrual, a dor pélvica na atividade sexual e a dificuladade para engravidar. "Não há relação direta entre a intensidade dos sintomas e a intensidade da doença, ou seja, mulheres com endometriose grave podem ser assintomáticas ou ter poucos sintomas", ressalta o Dr. Wagner.

Quais as complicações

A endometriose é uma doença evolutiva. Em situações extremas, quando não tratada, ela pode se espalhar pelo abdome, envolvendo diversos órgãos, como ovários, útero, bexiga e intestino, tornando até mesmo impossível a diferenciação entre eles durante uma cirurgia.

Como é feito o diagnóstico

O exame clínico é, na maior parte das vezes, aparentemente normal. Por isso, o exame mais adequado é a ultra-sonografia pélvica e transvaginal. "O ultra-som apresenta muitas vantagens. Trata-se de método não invasivo para a paciente que pode oferecer imagem dos endometriomas, que são coleções ou cistos na pelve, a forma mais comum da doença", observa o Dr. Wagner.

O especialista explica que o foco de células do endométrio sofre ação hormonal e progressivamente aumenta de tamanho, formando um cisto cheio de sangue menstrual. A porção líquida desse sangue é absorvida e o que permanece, além de células endometriais, é um líquido espesso e denso. O corpo reage a este tecido com processo inflamatório e formação de aderências (tecido de cicatrização).

O melhor tratamento

O tratamento deve ser tanto cirúrgico, para a retirada dos cistos endometrióticos, como medicamentoso, para promover a regressão das células endometriais disseminadas ou fora do útero. Cabe lembrar que é muito alto o índice de recidivas ou retorno da doença. "A mulher volta a menstruar e volta a refluir sangue menstrual para a cavidade abdominal em cada menstruação. Da mesma forma que volta a menstruar, volta a produção plena do estrogênio pelos ovários, estimulando a proliferação das células nos focos de endometriose. Assim, por outro lado, quando mais filhos a mulher tiver, quanto mais amamentar e quanto mais tomar pílula menor o risco da endometriose retornar", explica o Dr. Wagner.

É importante ressaltar que a anatomia da pelve da mulher fica totalmente alterada com o processo aderencial e por isso a endometriose deve ser tratada adequadamente de modo a impedir o avanço da doença, mesmo nas mulheres que não tem intenção de engravidar.

Vou conseguir engravidar?

Os cistos endometrióticos ocorrem mais comumente nos ovários, impedindo o encontro do espermatozóide com o óvulo. Os índices de gravidez dependem da qualidade e sucesso do tratamento instituído. "Na atualidade, com os programas de fertilização "in vitro" é elevado o índice de gravidez em mulheres com a endometriose. Também a própria gravidez, pelo ambiente hormonal rico em progesterona, é um excelente tratamento para a mulher com endometriose. Cabe salientar que esta gravidez não é de risco pelo antecedente de endometriose da mãe", completa o Dr. Wagner.


O Dr. Wagner José Gonçalves é é Professor Adjunto, Livre-Docente em Ginecologia da Universidade Federal de São Paulo (Escola Paulista de Medicina) e Chefe da Disciplina de Oncologia Ginecológica

BOA SORTE!!!!!
UM ÓTIMO FINAL DE SEMANA.
BEIJOS  (+ info)

tomo anticoncepcional continuamente por suspeita de endometriose, qual o risco de parar de tomar o remedio?


há pouco mais de 1,5 anos tomo anticoncepcional continuamente por suspeita de endometriose,embora os exames que fiz ainda nao confirmaram nada.quero muito engravidar,mas não sei se tenho algo que me coloque em dificuldade sobre isso.quero parar de tomar o remédio pra ver se consigo, qual o risco envolvido?
----------

  (+ info)

Tenho endometriose e comecei o tratamento com zoladex. É normal sentir dores após a medicação?


oi! Descobri que tenho endometriose a pouco tempo e não sei muita coisa sobre essa doença. tenho 21 anos não tenho filhos e no começo do ano eu retirei um cisto de 18cm do ovário. não sei se a doença veio como consequencia do cisto. no meu ultimo exame minha recuperação estava sendo satisfatoria mas foi detectada essa doença.
----------

Boa pergunta,
mas não sei a resposta!!!
Sorry.
Beijos...
e bom 2008!  (+ info)

Estou tomando um remédio para tratar endometriose, corro o risco de engravidar maemo com a ,edicação?


Amiga, depende do remédio que está tomando. Se for anticoncepcional que suspende a menstruação, não há risco de gravidez. Boa sorte.  (+ info)

1  2  3  4  5  

Deixa uma mensagem sobre 'Endometriose'



Não avalia ou garante a precisão de qualquer conteúdo deste site. Clique aqui para ler o termo de responsabilidade.

Última atualização: Setembro 2014