FAQ - Cardiomiopatia Dilatada
(Powered by Yahoo! Answers)

preciso saber sobre cardiomiopatia dilatada.?


As causas da cardiomiopatia são múltiplas e podem incluir deficiências nutricionais, depósitos no músculo cardíaco associados a amiloidose ou outras condições médicas, anemia, estresse, infecções virais (raras) alcoolismo (cardiomiopatia alcoólica), doença da artéria coronária, entre outras. Em alguns casos, nenhuma causa é identificada (cardiomiopatia idiopática).

A dilatação do músculo cardíaco (cardiomiopatia dilatada) é o tipo mais comum de cardiomiopatia. A cardiomiopatia restritiva é outro tipo que ocorre quando há dano no coração e quando há cicatrizes (fibrose) ou depósitos no músculo cardíaco.

Alguns dos fatores de risco incluem a obesidade, os históricos pessoais ou familiares de doenças cardíacas, como a miocardite, o uso de determinado medicamento (como diuréticos), o fumo e o alcoolismo.

A cardiomiopatia ocorre em aproximadamente 2 entre 100 pessoas. Afeta pessoas de todas as idades e de ambos os sexos, mas é mais comum em homens adultos.
Sintomas:

percepção do batimento cardíaco (palpitações)
pulso irregular ou acelerado
inchaço dos pés e tornozelos
inchaço do abdome
veias do pescoço marcadas
perda do apetite
falta de ar, especialmente com atividade física
falta de ar, que ocorre após deitar-se por um pouco
fadiga, fraqueza e desmaios
concentração ou alerta reduzido
tosse
diminuição da produção de urina (oligúria)
necessidade de urinar à noite (noctúria)
Obs.: Os sintomas sempre se desenvolvem gradualmente e normalmente estão associados a insuficiência cardíaca. Algumas dores no peito também podem estar associadas a esta doença.

Sinais e exames:
A cardiomiopatia normalmente é descoberta em exames para insuficiência cardíaca. Bater de leve com os dedos na região afetada (percussão) e sentir a área (palpitação) podem indicar a dilatação do coração. O exame do peito com um estetoscópio (auscultação) revela ruídos pulmonares, sopros cardíacos e outros sons anormais. O fígado pode estar dilatado. As veias do pescoço podem ser apresentar distendidas. A pressão sangüínea pode estar baixa ou pode cair quando o paciente se põe de pé (hipertensão ortostática).

A dilatação do coração, a congestão pulmonar, a diminuição dos movimentos/funcionamento do coração, a insuficiência cardíaca podem ser demonstradas em:

um ecocardiograma
uma raio X do tórax
uma tomografia computadorizadas do tórax
uma angiografia coronária
uma varredura nuclear do coração (MUGA, VRN)
Um ECG pode demonstrar a distúrbios de condução e/ou arritmias e pode indicar a dilatação dos ventrículos. A biópsia cardíaca pode ser bastante útil para distinguir uma cardiomiopatia dilatada de outras doenças. Exames de laboratório variam dependendo das possíveis causas.

Tratamento:
A hospitalização pode ser necessária até que os sintomas agudos regridam. O foco do tratamento está no alívio dos sintomas. Os digitálicos ou outra medicações cardíacas, diuréticos, suplementos nutricionais e outros medicamentos podem ser prescritos para a redução dos sintomas. A doença subjacente (causa) deve ser tratada.

Uma dieta com pouco sal pode ser prescrita e, em alguns casos, os líquidos são restritos. Deve-se continuar com as atividades físicas de acordo com a tolerância do paciente. Se a função cardíaca for muito debilitada, um transplante cardíaco pode ser considerado. Recomenda-se a monitorização diária do peso corporal. O aumento de peso de 1,5 a 2 kg ou mais em um intervalo de 1 ou 2 dias pode indicar o acúmulo de líquidos. Finalmente, pare de fumar e pare de consumir álcool. Estes hábitos fazem com que os sintomas piorem.

Expectativas (prognóstico):
Os resultados podem variar. Alguns pacientes afetados permanecem em condições estáveis por um longo período de tempo, alguns pioram gradualmente e alguns pioram rapidamente. A cardiomiopatia é reversível apenas se a doença subjacente puder ser curada. Se não houver cura, a doença subjacente não pode ser corrigida.

ok  (+ info)

cardiomiopatia concentrica importante pode fazer colonoscopia?


mas o ventrículo esquerdo está preservado, e tem uma obstrução na coronária direita de 70% muito obrigada a quem puder ajudar.
----------

pode fazer, sim. mas como em qualquer paciente, requer alguns cuidados. evitar a desidratação, é um deles. por ter doença coronariana obstrutiva, é melhor primeiro afastar uma isquemia miocardica, pela cintilografia ou eco stress.  (+ info)

o que é cardiomiopatia?


gostaria de saber o que é esta doença?
----------

Cardio = Coração
Mio = Musculo
Patia = doença  (+ info)

cardiomiopatia do ventriculo esquerdo?


meu ecodopler deu esse resultado junto com hipocinesia difusa com fe global em 45% e insuficiencia mitral discreta, o que é isso? vou poder fazer uma cirurgia plastica
----------

a cardiopatia torna o risco cirurgico alto, então, eu não recomendo fazer uma cirurgia estetica nesse caso.  (+ info)

O que é Cardiomiopatia?


Gostaria de saber sobre a cardiomiopatia relacionada a deficiência de vitamina B1 no organismo após a cirurgia de redução do estômago.
----------

Cardiomiopatia , que leva à dilatação do coração, o infarto agudo do miocárdio e a insuficiência coronária crônica, ou seja, não necessariamente o doente que teve infarto, mas que tem doença arterial coronária.

Cardiomiopatia chagásica crônica. Ou seja, em torno do parasita se forma uma reação inflamatória e isso prejudica o coração. Mas isso é muito raro. O que se admite é que o mecanismo fundamental talvez seja a resposta autoimune à agressão feita pelo parasita. Essa resposta autoimune levaria ao processo inflamatório do coração, o que não tem nada a ver com a agressão direta do parasita. Esse processo inflamatório vai destruindo algumas ou várias fibras cardíacas, induzindo à formação da fibrose, que é aquele tecido rígido e que prejudica a função de “bomba” do coração.

ok  (+ info)


Deixa uma mensagem sobre 'Cardiomiopatia Dilatada'



Não avalia ou garante a precisão de qualquer conteúdo deste site. Clique aqui para ler o termo de responsabilidade.

Última atualização: Setembro 2014