http://lookfordiagnosis.com
English
Spanish
Italian
Portuguese
French
Swedish

FAQ - Asfixia
(Powered by Yahoo! Answers)

sutiã é urgente galera, caso de vida ou morte por asfixia?


calcinha se troca diariamente, e sutiã? sim, pq na mamica nao sua tanto.
O.O
queria saber a opiniao pessoal de voces. serio mesmo.valendo 10 pontos. :D
----------

Oi, isso depende muito.
No inverno eu uso meu soutien 4 a 5 vezes, mas isso depende, você quando voltar para casa depois do dia, quando se despir basta cheirar a parte de dentro. Se cheirar a suor deve lavar, claro !
Eu no verão não uso o mesmo soutien mais de 2 vezes, porque ai você sua mais.
E se fizer exercício físico convém so usar 1 vez.
Beijinho, se precisar de alguma coisa é só perguntar =)  (+ info)

GSMS....Como deve-se proceder em caso de asfixia?


olá....
estou estudando para prova de recuperção amanha e preciso saber essa resposta... quem souber me ajuda por favor?
beijinhos
GSMS = Gestão ambiental Segurança do trabalho Meio ambiente e Saúde
ou vice e versa ;D
----------

Quando a minha filha teve um bronco espasmo com onze dias a médica falou que eu podia ter batido na palma do pé dela...Ela disse que iria ajudar bastante...Boa sorte!  (+ info)

Preciso saber sobre asfixia em crianças conscientes menores de 1 ano< trabalho de escola, obrigada?


Todas as vítimas de asfixia devem receber atendimento médico, uma vez que as as complicações podem surgir não apenas por causa do incidente, mas também por causa dos procedimentos de primeiros socorros adotados.

Ocasionalmente, um objeto irá para os pulmões em vez de ser expelido. Enquanto a vítima aparentemente melhora e respira normalmente, em alguns dias aparecerão sinais e sintomas de um corpo estranho no pulmão, tais como respiração ofegante, tosse persistente e pneumonia. Se isso ocorrer, procure imediatamente assistência médica.

Causas:
Normalmente, a asfixia em crianças é causada por inalação ou ingestão de objetos estranhos.

Sintomas:
incapacidade para respirar ou chorar
ruídos agudos
dificuldade para tossir
a face começa a ficar azulada
Primeiros socorros:
1. Coloque a criança apoiada no seu braço com a cabeça voltada para baixo, com o peito na sua mão e a mandíbula entre seu polegar e seu dedo indicador. Utilize seu colo para dar apoio. Mantenha a cabeça da criança abaixo do restante do corpo.

2. Usando a palma da outra mão, dê cinco tapas fortes e rápidos nos ombros da criança.

3. Vire a criança para cima no seu outro braço. Use seu colo como apoio. Mantenha a cabeça da criança abaixo do restante do corpo.

4. Coloque dois dedos no meio de seu peito, abaixo dos mamilos.

5. Pressione o peito cinco vezes de modo a baixá-lo de 1,25 a 2,5 cm cada vez. Cada pressão exercida é uma tentativa de desobstruir as vias respiratórias da criança forçando a passagem do ar pela traquéia.

6. Continue está série de 5 tapas nas costas e pressione o peito 5 vezes até que o objeto se desloque ou até que a criança perca a consciência. Se a criança perder a consciência administre os primeiros socorros para perda da consciência em crianças.

7. Se o bebê começar a ter convulsões ou ataques, consulte os primeiros socorros para esta situação (veja convulsão, primeiros socorros).

Não se deve:
interferir se a criança ainda puder tossir, respirar ou chorar.
tentar tirar o objeto alojado na garganta da criança, você pode empurrá-lo mais para baixo.
começar a administrar a RCP (se a respiração foi interrompida) até que as vias respiratórias estejam desobstruídas.
Começar os passos dos primeiros socorros definidos neste arquivo até que você tenha certeza de que a criança realmente esteja asfixiada. Se a criança não puder tossir ou chorar, ou se a tosse e o choro forem muito fracos, dê os primeiros socorros.
Procure imediatamente assistência médica de emergência se:
não estiver sozinho, peça para alguém chamar o número de emergência enquanto outra pessoa inicia os primeiros socorros.
se estiver sozinho, grite por ajuda e inicie os primeiros socorros. Mesmo que você consiga desobstruir com sucesso e a criança parecer estar bem, chame um médico para obter maiores instruções.
Prevenção:
Identificar o que é apropriado para a idade da criança, especialmente quando escolher brinquedos. Não dê para crianças brinquedos que sejam pesados ou frágeis, ou que tenham baterias ou peças pequenas.
Reduza os riscos de acidentes por asfixia, certifique-se de que as crianças não entrem em contato com botões, baterias de relógio, pipoca, moedas, uvas ou castanhas. Também é importante se sentar com a criança enquanto ela estiver comendo. Não abra garrafas e não permita que a criança engatinhe enquanto está comendo.
Nunca amarre chupetas (ou qualquer outro objeto) ao redor do pescoço da criança.
Comece a ensinar seu filho o significado do "Não mexa." A primeira lição de segurança é a palavra "não!"

ok  (+ info)

Asfixia e afogamento, como proceder?


Primeiros Socorros
Asfixia e Afogamento

ASFIXIA

Dificuldade ou parada respiratória, podendo ser provocada por: choque elétrico, afogamento, deficiência de oxigênio atmosférico, obstrução das vias aéreas (boca, nariz e garganta) por corpo estranho, envenenamento, etc. A falta de oxigênio pode provocar seqüelas dentro de 3 a 5 minutos, caso não seja atendido convenientemente.

COMO SE MANIFESTA

Atitudes que caracterizem dificuldade na respiração.
Ausência de movimentos respiratórios.
Inconsciência.
Cianose (lábios, língua e unhas arroxeadas).
Midríase (pupilas dilatadas).

COMO PROCEDER

Encorajar a vítima a tossir.
Realizar a manobra de Heimlich:

- Consciente.
- Inconsciente.
- Obeso ou Grávida.
- Bebê e criança pequena.

Executar a respiração de socorro boca-a-boca.
Em caso de parada cardiorrespiratória, executar a reanimação cárdio pulmonar (RCP).
Procure o hospital mais próximo.

AFOGAMENTO

Asfixia provocada pela obstrução do aparelho respiratório por líquidos. Geralmente ocorre por uma câimbra, mal jeito, uma onda mais forte, inundação ou enchente e por quem se lança na água sem saber nadar.

COMO SE MANIFESTA

Agitação.
Dificuldade respiratória.
Inconsciência.
Parada respiratória.
Parada cardíaca.

COMO PROCEDER

Tentar retirar a vítima da água utilizando material disponível (corda, bóia, remo, etc).
Em último caso e se souber nadar muito bem, aproxime-se da vítima pelas costas, segure-a e mantenha-a com a cabeça fora d"água.
Se a vítima estiver inconsciente, inicie IMEDIATAMENTE a respiração de socorro boca-a-boca ainda dentro d"água.
Coloque a vítima deitada em decúbito dorsal com a cabeça mais baixa que o corpo quando fora d"água.
Insista na respiração de socorro se necessário.
Execute a massagem cardíaca externa se a vítima apresentar ausência de pulso e midríase (pupilas dilatadas).
Friccione vigorosamente os braços e as pernas da vítima, estimulando a circulação.
Remova a vítima para o hospital mais próximo.


ok  (+ info)

Asfixia em adultos ou crianças com mais de 1 ano inconscientes?


Sem oxigênio, a morte cerebral se inicia depois de 4 a 6 minutos. No caso da asfixia, medidas rápidas de primeiros socorros podem salvar uma vida.

Depois que o objeto que causou a asfixia for expelido, mantenha a vítima imóvel e procure assistência médica. Todas as vítimas de asfixia devem passar por um exame médico, já que as complicações podem advir não somente do incidente, mas também das medidas de primeiros socorros tomadas.

Ocasionalmente, um objeto entra no pulmão em vez de ser expelido. Embora a vítima possa parecer melhorar e respirar normalmente, os sinais e sintomas de um corpo estranho no pulmão, como chiado, tosse persistente e pneumonia aparecem depois de alguns dias. Se isso acontecer, procure assistência médica imediatamente.

Causas:
comer (especialmente comer e rir ao mesmo tempo, comer com dentaduras que não estão adequadamente colocadas, comer muito rápido e não mastigar a comida o suficiente);
consumo de álcool (até mesmo uma pequena quantidade de álcool afeta a consciência);
traumas na cabeça e na face (coágulos de sangue e sangramentos podem causar asfixia);
pequenos objetos ingeridos por crianças pequenas.
Sintomas:

perda da consciência;
falta de ar;
incapacidade para fazer o ar chegar aos pulmões com a respiração artificial.
Nomes alternativos:
Manobra de Heimlich para crianças ou adultos inconscientes.

Primeiros socorros:

1. Deite a vítima de costas em uma superfície dura, mantendo as costas retas e apoiando a cabeça e o pescoço firmemente. Exponha o tórax (peito) da vítima.

2. Abra a boca da vítima com o polegar e o dedo indicador, colocando o polegar sobre a língua e o dedo indicador embaixo do queixo. Se o objeto estiver visível e solto, remova-o.

3. Levante o queixo da vítima, enquanto inclina a cabeça para trás para retirar a língua da traquéia. Se suspeitar de uma lesão na coluna vertebral, puxe a mandíbula para frente sem mover a cabeça ou o pescoço. Não deixe a boca fechar.

4. Coloque o ouvido próximo à boca da vítima e observe o movimento do tórax. Durante 5 segundos, olhe, ouça e sinta a respiração.

5. Se a vítima estiver respirando, aplique os primeiros socorros para a perda de consciência.

6. Se a vítima não estiver respirando, inicie a respiração artificial. Mantenha a posição da cabeça e feche as narinas da vítima, comprimindo-as com o polegar e o dedo indicador, e cubra a boca da vítima levemente com sua boca. Respire fundo duas vezes, devagar e com uma pausa entre elas.

7. Se o tórax da vítima não se levantar, reposicione a cabeça e respire mais duas vezes.

8. Se o tórax da vítima ainda não se levantar, inicie compressões abdominais, conforme as instruções a seguir. Ajoelhe-se aos pés ou entre as pernas da vítima (ou ao lado, se a vítima for obesa ou estiver grávida). Coloque a parte posterior da palma da mão no meio do abdome da vítima, logo acima do umbigo, bem abaixo da ponta do esterno. (Se a vítima for obesa ou estiver grávida, coloque a parte de trás da mão no meio do esterno dela. Não coloque a mão nas costelas ou na ponta do esterno). coloque a outra mão em cima da primeira.

9. Comprima o tórax rapidamente de 6 a 10 vezes, abaixando-o 5 cm, pressionando e soltando as mãos, para cima e para baixo. Não pressione os lados. Cada compressão é uma tentativa de desobstruir as vias respiratórias da vítima, forçando o ar a sair através da traquéia.

10. Abra a boca da vítima com o polegar e o indicador. Se o objeto estiver visível e solto, remova-o. Observe a respiração da vítima. Se a criança parar de respirar, inicie a RCP.

11. Se o objeto não for expelido, respire duas vezes, pressione o abdome da vítima de 6 a 10 vezes e em seguida verifique se o objeto foi expelido. Repita essa seqüência até que o objeto seja expelido ou a ajuda chegue.

12. Se a vítima começar a ter convulsões ou espasmos, aplique os primeiros socorros para essas situações (veja convulsão, primeiros socorros).

Não se deve:

tentar pegar um objeto que esteja alojado na garganta da vítima. Ele pode ser empurrado ainda mais longe nas vias respiratórias. Se o objeto estiver visível na boca, ele pode ser removido;
iniciar as compressões da RCP no tórax (se houver parada cardíaca), até que as vias respiratórias estejam desobstruídas.
Procure imediatamente assistência médica de emergência se:

a pessoa estiver inconsciente.
Se não estiver sozinho, peça a uma pessoa para chamar a emergência local enquanto uma outra pessoa inicia a RCP. Se estiver sozinho, grite por ajuda. Se for treinado em RCP, chame a emergência local e, em seguida, administre a RCP.

Prevenção:

Coma devagar e mastigue muito bem a comida;
Verifique se as dentaduras estão bem colocadas;
Evite o consumo excessivo de álcool antes ou durante as refeições;
Mantenha os objetos pequenos longe das crianças.

ok  (+ info)

Asfixia em bebês inconscientes com menos de 1 ano, ajuda p trabalho escolar?


Todas as vítimas de asfixia devem procurar assistência médica, já que as complicações podem advir não apenas do incidente, mas também das medidas de primeiros socorros tomadas.

Ocasionalmente, um objeto entra nos pulmões em vez de ser expelido. Embora a vítima possa parecer melhorar e respirar normalmente, os sinais e os sintomas de um corpo estranho no pulmão, como chiado, tosse persistente e pneumonia aparecem depois de alguns dias. Se isso acontecer, procure assistência médica imediatamente.

Causas:
Normalmente, a asfixia nos bebês é provocada pela inalação ou ingestão de um corpo estranho.
Sintomas:

incapacidade para respirar ou chorar
ruídos agudos
dificuldade para tossir
o rosto torna-se azulado
Primeiros socorros:

1. Coloque o bebê de costas em uma superfície dura, mantendo as costas retas e apoiando firmemente a cabeça e o pescoço. Exponha o tórax (peito) do bebê.

2. Abra a boca do bebê com o polegar e o dedo indicador, colocando o polegar sobre a língua. Se o objeto estiver visível e solto, remova-o.

3. Levante o queixo do bebê enquanto inclina a cabeça para trás para remover a língua da traquéia. Se suspeitar de uma lesão na coluna vertebral, puxe a mandíbula para frente sem mover a cabeça ou o pescoço. Não deixe a boca fechar.

4. Coloque o ouvido próximo à boca do bebê e observe o movimento do tórax. Durante 5 segundos, olhe, ouça e sinta a respiração do bebê.

5. Se o bebê não estiver respirando, comece a respiração artificial. Mantenha a posição da cabeça e cubra a boca e o nariz levemente com sua boca. Respire duas vezes, devagar e gentilmente, cada uma durando 1 segundo, com um intervalo entre elas.

6. Se o tórax não se levantar, comece a dar socos nas costas. Deite o bebê com o rosto para baixo no seu antebraço com o tórax da criança na mão e a mandíbula entre o polegar e o dedo indicador. Utilize sua coxa ou colo como apoio. Mantenha a cabeça do bebê mais baixa do que o corpo.

7. Dê 5 socos rápidos e vigorosos entre as escápulas dos ombros do bebê com a parte posterior da palma da outra mão.

8. Vire o bebê de rosto para cima no outro braço. Utilize a coxa ou colo para apoio. Mantenha a cabeça do bebê mais baixa que o corpo.

9. Coloque 2 dedos no meio do esterno, logo abaixo dos mamilos.

10. Pressione o tórax fortemente 5 vezes, abaixando-o 1 a 2 centímetros a cada vez. Cada compressão é uma tentativa de desobstruir as vias respiratórias, forçando o ar a sair por meio da traquéia do bebê.

11. Abra a boca do bebê com o polegar e o dedo indicador, colocando o polegar sobre a língua. Se o objeto estiver visível e solto, remova-o. Observe a respiração do bebê. Se o bebê parar de respirar, inicie a RCP (para bebês com menos de 1 ano).

12. Se o objeto não for expelido, dê 5 socos nas costas e pressione o tórax 5 vezes, verificando em seguida se o objeto foi expelido. Repita essa seqüência, até que o objeto seja expelido ou a ajuda chegue.

13. Se o bebê começar a ter convulsões ou espasmos, consulte os primeiros socorros para essas situações (veja convulsão, primeiros socorros).

Não se deve:

tentar pegar o objeto alojado na garganta do bebê, pois este pode ser empurrado para mais longe;
iniciar a RCP (se a respiração tiver parado), até que as vias respiratórias estejam desobstruídas.
Procure imediatamente assistência médica de emergência se:

o bebê apresentar asfixia. Mesmo se a obstrução for expelida e o bebê paracer bem, ligue para o médico para receber instruções adicionais.
Se não estiver sozinho, peça a uma pessoa para chamar a emergência local, enquanto uma outra pessoa inicia os primeiros socorros. Se estiver sozinho, peça ajuda e depois inicie os primeiros socorros.

Prevenção:
Reconheça o que é adequado à idade do bebê, especialmente com relação a brinquedos. Não dê aos bebês brinquedos pesados ou frágeis, ou que tenham pilhas ou peças pequenas.
Para reduzir os riscos de acidentes por asfixia, não deixe que os bebês entrem em contato com botões, pilhas de relógio, pipoca, moedas, uvas ou nozes. Também é importante sentar-se com o bebê enquanto ele come. Não escore garrafas e não deixe a criança engatinhar enquanto come.
Nunca amarre chupetas (ou qualquer outra coisa) no pescoço do bebê.
Comece a ensinar a seu filho o significado de "Não mexa". A primeira lição para a segurança é "não!"

ok  (+ info)

Poderia ter tomado alguma medicação para controlar o deslocamento da placenta?


Tive um deslocamento de placenta de 25% na 29 semana de gravidez.Assim que foi diagnosticado o deslocamento,foi feito uma cesária e minha bebê nasceu com um kilo e trinta gramas,resistiu durante 15 horas e acabou falecendo por asfixia neonatal grave.Será que havia realmente necessidade de cesária ou eles poderiam ter tentado segurar por algum tempo o parto,até que a bebê estivesse com o pulmão mais maduro?A médica disse que o descolamento vinha acontecendo há algum tempo,mas pq nada foi constatado nas duas ultrossons que eu fiz?
----------

Vida,a separação prematura da placenta ou descolamento prematuro pode ocorrer após a 20ª semana de gestação e é causa de graves problemas tanto para a mãe quanto para o bebê. Alguns fatores como traumatismos abdominais decorrentes de acidentes automobilísticos e quedas de escada, podem favorecer a sua ocorrência. Além disso, a incidência algumas vezes está ligada à hipertensão arterial, responsável por 50% dos casos.
As conseqüências vão desde distúrbios de coagulação e insuficiência renal materna até óbito fetal. É imprescindível que a gestante procure seu médico ou hospital mais próximo, ao menor sinal de sangramento genital após a segunda metade da gestaçã do útero, provoca um sangramento e uma hemorragia.
Independente da causa, a placenta se desloca terna. Esta hemorragia pode ou não causar um sangramento vaginal. A morte do bebê é evidente, segundo os especialistas, quando mais da metade da placenta se descola.
O diagnóstico do problema normalmente ocorre somente após a sua ocorrência, que costuma ser marcada por dores intensas na barriga. A mortalidade materna, nesses casos, pode chegar a 3% e a morte fetal a 90%. Nos casos de sobrevivência do bebê, é necessário fazer uma transfusão de sangue e uma cesárea. O descolamento prematuro de placenta pode ser evitado fazendo-se um pré-natal adequado, com rigoroso controle dos níveis pressóricos e evitando-se situações de risco para acidentes.
Portanto,vida não há nenhum recurso com medicamentos para que o deslocamento da placenta segure o bebe.
Luz no seu coração.Abraços.  (+ info)

Você acha que cachorros-quentes oferecem riscos às crianças?


A Academia Americana de Pediatria em um relatório publicado hoje pela revista "Pediatrics", publicou que o formato dos cachorros-quentes é perigoso para crianças porque pode provocar engasgamentos e, por isso, deveria ser redesenhado.

Segundo o relatório mais de dez mil crianças dão entrada nas emergências americanas e 77 morrem anualmente nos Estados Unidos por engasgarem com cachorros-quentes. E que 17% dos casos de asfixia por alimentos estão ligados aos cachorros-quentes.

Você acha que Cachorros-quentes são realmente perigosos para as crianças?
Qual seria o formato que o cachorro-quente deveria ter para não oferecer risco de asfixia?
A monitoria na alimentação das crianças não resolve?

Tenha uma boa quinta-feira!
----------

Nunca vi ou ouvi nenhum caso. Creio que se a criança estiver sendo cuidada por um adulto enquanto come não há risco nenhum, desde que o recheio esteja bem cozido para evitar contaminação. Criança só pode se alimentar sozinha depois de certa idade e até lá, tem
de ter monitoração de alguém para o caso de uma emergência, que certamente poderá
acontecer.  (+ info)

orgente necesito ayuda mi prima de 16 años que sufre desde pequeña de alegia y es asmatica toma para eso


celetamine ,desde hace un mes , se asfixia sobre todo en las madrugadas, comiesa con tos y luego no puede respirar cuando se rie y corre tambien se asfixia la llevaron al medico ha hecho exames a los pulmones del estomago y de la sangre y todo le ha salido muy bien , estes son los resultados de la sangre .homoglobina 13.4 , leucocitos 7.070 linfoncitos 45por ciento eosinofilios 3por ciento emunologia proteina c. reactiva 0.22 velocidad de sed globular primera hora 8,oo segunda hora 15.00 indece de kartz 6.75 , vcm 88.5 hcm 27.9 chcm 31.g SERA ESO ASFIXIA POR EL ASMA QUE SERA? tambien le salio una burbuja en la piel de la pierna , tendra algo que ver con lo demas y que podra tomar que sea natural, muchas gracias.
----------

veja a bula desse medicamento, há várias interações e precauções.  (+ info)

Virus HIV e da gripe suina, sintomas da morte parecida?


Todas as duas doenças são causadas por vírus. Nos dois casos o paciente tem morte terminal motivada por quadro de: broncopneumonia, asfixia e choque séptico.
----------

Os portadores do virus HIV não necessariamente desenvolvem uma doença. Para desenvolverem uma doença, portadores do virus HIV têm que ter sua imunidade afetada pelos vírus.

Ao longo do tempo o HIV vai "minando" as células de defesa do organismo, o que resulta em uma deficiência imunológica. Quando esta nesta situação, o portador do HIV pode ser infectado por qualquer doença oportunista, que se desenvolve rapidamente sem ser combatida pelos mecanismos de defesa do organismo. Além de doenças oportunistas, o portador do HIV com deficiência imunológica pode desenvolver outras doenças, como o câncer por exemplo.

Já o vírus H1NI (gripe A ou gripe suína) pode gerar complicação no quadro clínico do paciente, como complicação renal ou respiratória.

Portanto a semelhança entre os motivos de morte em ambos os vírus irá depender da doença que acometeu o portador de HIV.  (+ info)

1  2  3  4  5  

Deixa uma mensagem ou imagem sobre "Asfixia" (ou acessa o fórum):